sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Palocci relata propina para Gleisi Hoffmann


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Na proposta de delação que negocia com a força-tarefa da Lava-Jato, o ex-ministro Antonio Palocci afirma que a anulação das provas da Operação Castelo de Areia no Superior Tribunal de Justiça (STJ) rendeu ao PT uma propina de 50 milhões de reais. O dinheiro foi repassado ao partido pela empreiteira Camargo Corrêa, que estava no centro das investigações. Para mascarar os pagamentos, a empreiteira realizou diversas doações oficiais ao PT na campanha de 2010.



Segundo Palocci, a atual presidente nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann, recebeu doações da Camargo Corrêa como parte do acerto envolvendo a operação no STJ. Gleisi elegeu-se senadora pelo Paraná naquele ano. Ela sempre negou o recebimento de qualquer doação ilícita de campanha.

Leia também: 
Falta de comprovante de aluguel de imóvel dificulta defesa de Lula
Palocci confirma acerto para libertar Marcelo Odebrecht no STJ
Helicóptero sobrevoa local de discurso de Lula com letreiro pedindo a sua prisão; veja vídeo
MPF dá nó em Lula com e-mails da Odebrecht para Okamotto, presidente do Instituto Lula; veja vídeo
Gilmar diz que pedido de suspeição é 'despropositado e difamatório' e cita encontro de Janot em bar
Fachin decide esperar julgamento antes de encaminhar denúncia à Câmara
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...