sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Rosinha Garotinho acusa desembargador de ser ‘braço’ do ex-governador Sérgio Cabral


Imagem: Reprodução / Facebook
A ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Rosinha Garotinho enviou uma carta aberta à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia. No documento, a mulher do ex-governador Anthony Garotinho ataca o desembargador Luiz Zveiter, ex-presidente dos tribunais de Justiça e Eleitoral. Segundo ela, Zveiter é ‘braço’ do ex-governador Sérgio Cabral.



Na carta, Rosinha diz que sua família sofre perseguição a mando do desembargador. “Ele vem  tentado desde o ano passado chantagear meu esposo  por terceiros ou como fez na audiência da última  terça-feira , na 43ª vara do Fórum Rio de Janeiro”, disse.

Leia também:
Advogado de Lula pede habeas corpus preventivo
Justiça nega pedido para tirar sigilo sobre os acionistas da JBS-Friboi
Dono de helicóptero que sobrevoou comício de Lula em Curitiba recebe ameaças
URGENTE: Palocci diz que ministro do STJ foi nomeado para evitar delação de Marcelo Odebrecht
E-mail mostra que Joesley deu a ordem para comprar ações à véspera da divulgação da delação
Nova perícia confirma que procurador que denunciaria Cristina Kirchner foi assassinado
Geddel alega risco de ‘estupro’ e pede para voltar para casa
Palocci pode provar o que disse, garante advogado
Pedido de habeas corpus para Joesley e Wesley é negado
Palocci diz que Lula desviava dinheiro do instituto
'Eles passarão, eu passarinho', escreve Gilmar em resposta a Janot
Lula insulta a inteligência do povo, diz Ciro Gomes
Veja as evidências do ‘pacto de sangue’ entre Lula e Emílio Odebrecht
Palocci relata propina para Gleisi Hoffmann
Falta de comprovante de aluguel de imóvel dificulta defesa de Lula

Palocci confirma acerto para libertar Marcelo Odebrecht no STJ

Segundo ela, Zveiter foi denunciado por corrupção por Garotinho. “Ele (Zveiter) sabe que se for investigado  junto com a empreiteira Delta, perderá o controle que hoje tem sobre a justiça amedrontada  do Rio”, acusa.

“Não permita que esse gigante transgressor da justiça nos massacre como vem fazendo há anos, usando sua intimidação dentro da própria Justiça”, pede Rosinha à ministra.

Na carta, Rosinha inocenta o marido. “Meu marido não roubou nem desviou dinheiro público, não cometeu crime algum, ele apenas denunciou os maiores corruptos do estado que foram presos mas continuam dando ordem de dentro do presídio, inclusive para mata-lo”, afirma.

No fim da carta, Rosinha afirma que Zveiter é ‘braço’ de Sérgio Cabral no Judiciário estadual. “Se não fosse o MP e a justiça Federal o Estado  do Rio estaria até hoje nas mãos dos malfeitores liderados por Sérgio Cabral”.

Prisão

Policiais federais cumpriram mandado de prisão domiciliar contra Garotinho na última quarta-feira (13), enquanto apresentava seu programa diário em uma rádio.

Réu na Operação Chequinho, Garotinho chegou a ir ser preso no dia 16 de novembro do ano passado por fraudes. A PF investiga o uso do programa social Cheque Cidadão para a compra de votos na cidade de Campos dos Goytacazes, no norte do Estado do Rio.

Leia abaixo a carta na íntegra

"Assisti sua posse,me senti orgulhosa como brasileira e mulher.
Meu marido,um homem difícil de elogiar alguém,sempre falou de sua integridade e coragem.
Por favor
aqui fala uma mulher que não suporta mais  ver sua família humilhada, perseguida a mando do senhor Luís Zveiter.
Ele vem  tentado desde o ano passado chantagear meu esposo  por terceiros ou como fez na audiência da última  terca feira ,na 43 vara do Fórum Rio de Janeiro.
Meu marido o denuniou por corrupção e outros crimes e ele  sabe que   se for investigado  junto com a empreiteira Delta,perderá o controle que hoje tem sobre a justiça amedrontada  do Rio.
Vejo nos seus olhos a coragem de uma mulher forte,mas o poderoso que escapou do escanda-lo da Cyrela,dos concursos fraudados,de acordos imorais para atingir seus objetivos,um delas a senhora impediu,sua eleição pela terceira vez para o Tribunal de Justiça  do Rio,um homem que chegou ao absurdo de interferir num  concurso de cartórios para favorecer pessoas que nem sabiam escrever "porém eram amigas do rei ZVEITER", não  se acha acima da lei,mas a própria lei.
Como esposa e mãe já pedi meu marido para deixar de fazer jornalismo investigativo e política,mas ele sempre diz que prefere enfrentar gigantes que humilhar anões.
Não permita que esse gigante transgressor da justiça  nos massacre como vem fazendo há anos, usando sua intimidação dentro da própria  justiça . No ano  passado  atuou  para fraudar a vontade popular na nossa cidade, utilizando-se de um promotor corrupto,que responde a investigação criminal no MP do estado,de um delegado torturador e um juiz que faz o que ZVEITER determina.
Senhora presidente
Meu marido não roubou nem desviou dinheiro público, não cometeu crime algum,ele apenas denunciou os maiores corruptos do estado que foram presos mas continuam dando ordem de dentro do presídio,inclusive para mata-lo.
Nossa vida é simples,nossa força vem de uma coragem que sinceramente não sei de onde o Garotinho tira,onde consegue tanta força.
Eu lhe peço...
me ajude a continuar acreditando na justiça,nos ajude a salvar o estado do Rio das mãos  dos criminosos que mesmo atrás das grades,conseguem aliados afim de calar,prender,humilhar,se for preciso até matar,como fizeram com a Juíza Patrícia Acioli.
Talvez nem tome conhecimento de minha carta,escrevi pois minhas forças estão se esgotando.
Se não fosse o MP e a justiça Federal o  Estado  do Rio estaria até hoje nas mãos dos malfeitores liderados por Sérgio Cabral.
Zveiter é  o braço dele no Judiciário estadual.
Peço a Deus que a inspire em seus grandes desafios diários que acompanho,mesmo estando distante.
Confiante na mulher de fala calma e pulso firme,peço sua ajuda para livrar o Tribunal do Estado do Rio,daquele que pelo exemplo de impunidade está corrompendo os magistrados  do nosso estado  pelo medo.
Esse não é  um exemplo inspirador,pelo contrário, estimula a ideia que o crime compensa.
A justiça não pode fechar os olhos para quem quer usa-la em benefício de fins escusos e perseguição.
Carinhosamente, Rosinha Garotinho"

Veja também: 





Diário do Poder
Editado por Política na Rede 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...