quinta-feira, 12 de outubro de 2017

‘A dupla Temer – Meirelles quer vender o Brasil a preço de banana. Quem pagará a conta serão nossos filhos e netos’, diz Levy Fidelix


Imagem: Produção Ilustrativa / Correio do Poder
O presidente do PRTB, Levy Fidelix, criticou com veemência a empreitada de privatizações de Temer e Meirelles. "Pra fazer caixa, estão vendendo o Brasil. Estão leiloando; o Temer foi à China entregar a Eletrobras, Petrobras já está praticamente vendendo a própria produção para pagar a China sobre empréstimos do passado, Doria, em São Paulo, quer privatizar o Pacaembu, Anhembi, Autódromo e até o Sambódromo. Essa vocação privativista, tucana, também parece que  entrou ao estilo PMDB. É tudo a mesma coisa, né? PMDB, PSDB, PT, e os satélites entorno, toda essa canalhada quer vender o Brasil para seus próprios bolsos. Não estão vendo a nação como um todo. Dizem que é para eficiência, mas é mentira. Estão vendendo  o patrimônio para entregar para bancos. Por que não acabam com os juros anuais de 700 bilhões que se paga para bancos? Essas privatizaçõezinhas liquidam com o patrimônio nacional e não conseguem pagar banco. Isso é uma falácia, um crime contra a nação. Eu, como presidente da República, vou reverter isso tudo", analisou ele.

video

Segundo ele, trata-se de crime de lesa-pátria. "São criminosos, estão entregando a nação brasileira, o futuro dos nossos filhos e netos. Tudo bandido! Intervenção militar é para isso, para acabar com esse sucateamento. Mas até as nossas Forças Armadas estão sucateadas. Isso é um absurdo! Hoje os soldados, aspirantes, estão sendo dispensados às sextas-feiras por falta de rancho, de coturno, de tudo. Daqui a pouco as Forças Armadas não vão ter mais gasolina, diesel, armas suficientes para qualquer defesa do território nacional. Não vão ter como se sustentarem, e aí é o caos total", avaliou.

Segundo ele, os generais precisam tomar uma posição com urgência. "Por isso que eu apelo: general Mourão, general Pimentel, general Pujol, general Chagas, general Assis, general Heleno, estamos cheios de homens probos e corretos, que precisam tomar uma decisão. É hora do Brasil se unir em torno de uma candidatura de um general que fale a linguagem civil. Os civis estão passando um dobrado com esses políticos canalhas que estão no poder, que estão no Executivo, no Legislativo, e, lamentavelmente, até no Judiciário, porque foram indicados por políticos. O Brasil quer uma solução: general Mourão ou Levy Fidelix, ou os dois juntos. O Brasil quer uma solução: intervenção", concluiu ele.

Leia também:  


Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...