quinta-feira, 26 de outubro de 2017

'Não transfira para mim a sua leniência com a criminalidade do colarinho branco', diz Barroso a Gilmar Mendes; assista


Imagem: Carlos Moura / STF
Em sessão do Supremo que discutia a possibilidade de extinguir tribunais de contas de municípios do Ceará, o clima esquentou entre os ministros Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso. Inconformado por estar do lado minoritário, Gilmar Mendes criticou decisões do Supremo e disse que o ministro Luís Roberto Barroso soltou o ex-ministro José Dirceu, condenado diversas vezes. Barroso retrucou: "Vossa excelência não trabalha com a verdade. Vossa excelência só destila o ódio, não julga. Apliquei a Zé Dirceu a lei. Não fui eu, foi o Supremo". E acrescentou: "Dirceu só está solto porque a Segunda Turma soltou. Não transfira para mim a sua leniência com a criminalidade do colarinho branco". 



Assista: 



A presidente do STF, então, tentou mostrar alguma autoridade e pediu que os ministros voltassem a discutir o caso dos tribunais de contas cearenses, mas Gilmar Mendes não estava pronto para encerrar o bate-boca. Gilmar Mendes disse a Barroso: "Não sou advogado de bandido internacional", referindo-se ao fato de que o ministro trabalhou na defesa do terrorista Cesare Battisti. Carmen Lucia lembrou aos ministros que eles estavam no plenário do Supremo e  encerrou a sessão. Na saída do tribunal, Barroso foi cumprimentando por pessoas que assistiam a sessão.

Leia também: 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...