quarta-feira, 18 de outubro de 2017

PSB troca líder para evitar perda de votos contra Temer na CCJ


Imagem: Câmara dos Deputados
Menos de uma hora após saber que o presidente Michel Temer exonerou dois ministros para evitar a perda de dois votos na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o PSB agiu para conter a manobra e destituiu a líder do partido, Tereza Cristina, que é da ala pró-governo. Agora, o novo líder é o deputado Júlio Delgado, um dos mais veementes críticos a Temer. Delgado confirmou ao GLOBO que como novo líder irá trocar dois deputados da sigla que votariam pelo arquivamento da denúncia e portanto em dissonância com a direção do partido, que rompeu com o Palácio do Planalto pouco depois de revelados os diálogos de Temer com o dono da JBS, Joesley Batista.


— Vamos trocar Danilo Forte e Fábio Garcia por Danilo Cabral e Hugo Leal - afirmou.

Com isso, o PSB votará de forma unânime contra Temer, dando quatro votos pelo prosseguimento da denúncia. O movimento do partido aconteceu rapidamente depois que foi tornada pública a informação de que Temer havia exonerado os ministros Raul Jungmann (Defesa) e Fernando Bezerra Coelho Filho (Minas e Energia). Ambos reassumiriam seus mandatos de deputado temporariamente para evitar a perda de dois votos do PSB na CCJ. Jungmann é do PPS, mas entraria como suplente de um dos deputados do PSB que seriam trocados. Coelho Filho é do PSB e também assumiria no lugar de um dos correligionários substituídos.

Apesar dessa movimentação, a tendência é que Temer vença com folga na CCJ, onde ocorre na tarde de hoje a votação do relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que pede o arquivamento das acusações que pesam sobre o presidente e dois ministros (Eliseu Padilha e Moreira Franco) de organização criminosa e obstrução à Justiça.

Leia também:
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...