sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Dinheiro 'sem dono' pode ter sido levado a Portugal pela amante de Lula


A viagem de Rose levando 25 milhões de euros no avião presidencial,
denunciada por Garotinho, jamais foi desmentida
Imagem: Reprodução
Rosemary Noronha, a “Rose”, amiga íntima de Lula, é uma das hipóteses das autoridades portuguesas na tentativa de identificar os donos dos 40 milhões de euros (R$153 milhões) abandonados no Banco Espírito Santo, sem que ninguém os reclame. A suspeita é que ao menos parte desse dinheiro é de brasileiros. O banco português, em liquidação, investiu os recursos em outros bancos em contas “jumbo”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.


Em 2012, o então deputado Anthony Garotinho (RJ) denunciou que “Rose” levou a Portugal 25 milhões de euros. Jamais foi desmentido.

Leia também: 
Dossiê contra juiz Marcelo Bretas custaria R$ 5 milhões
Planalto apoia 'rasteira' de Aécio em Tasso

Garotinho disse que Rose foi a Lisboa com Lula levando os 25 milhões no avião presidencial. Jamais foi processado por causa da denúncia.

O dinheiro levado por Rose, reafirma agora Garotinho, fora depositado em agência do Banco Espírito Santo na cidade do Porto.

Para levar todo aquele dinheiro ao Porto, Rose usou uma empresa de transporte de valores, cuja apólice de seguro a cita como responsável.

Veja também:





Cláudio Humberto
Diário do Poder
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...