sábado, 4 de novembro de 2017

Movimento contrário à UNE vai promover a exibição de filme de Olavo de Carvalho em várias universidades


Militantes de esquerda atacaram estudantes
que assistiam ao filme na UFPE
Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Um movimento de estudantes contrários à dominação ideológica das escolas e universidades pela UNE vai promover um ciclo de exibições do documentário O Jardim das Aflições, baseado na obra de Olavo de Carvalho. A exibição do filme na Universidade Federal de Pernambuco causou um confronto, com militantes de esquerda atacando fisicamente as pessoas que assistiam ao filme. 



O movimento, que se chama UniLivres, lançou um Manifesto em que convida outros estudantes a participarem. Leia abaixo:

O UniLivres é um grupo de lideranças estudantis que busca um ambiente acadêmico mais aberto à troca de ideias, que tem como valores a busca por maior liberdade de expressão e participação de movimentos não alinhados à atual hegemonia de partidos políticos nas Universidades. É um movimento composto por lideranças liberais, libertárias e conservadoras, que se propõem a defender ideias que maximizem a liberdade de nossa sociedade em detrimento de quaisquer organizações centralizadoras.

Leia também: 
Advogados de políticos encrencados na Lava Jato querem criar entidade contra 'abusos' da operação
 Legislativos locais usam decisão do STF para derrubar resoluções contra políticos como no caso Aécio
O Estado condenou Kelly à morte por ter dado o direito de “saidinha” ao seu assassino, que estava preso, diz jornalista

O UniLivres tem por objetivo se contrapor ao movimento estudantil atual, que na maioria das vezes não atende às questões reais dos discentes das Universidades, somente fazendo proselitismo político barato e servindo de fonte de desvio de recursos para partidos alheios a problemas e necessidades locais.
Temos como intuito difundir um movimento estudantil que dê voz a estudantes que têm sua liberdade de expressão cerceada por coletivos e organizações políticas que procuram calar dissidências. Para isso, defendemos:
- O fim do monopólio da União Nacional dos Estudantes no movimento estudantil;
- O não aparelhamento de partidos políticos no UniLivres;
- A defesa irrestrita da liberdade de expressão nos campi universitários brasileiros;
O diálogo respeitoso, dentro de um ambiente que preze pelo cumprimento das leis, entre nossos membros;
- Maior pluralidade de ideias no ambiente acadêmico, bem como o fim do aparelhamento por partidos políticos na formulação de projetos pedagógicos e na tomada de decisões na vida universitária.
Veja também:





Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...