quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Cela reservada a Maluf na Papuda tem 30 metros quadrados e vaga para dez presos


Imagem: Leonardo Benassatto / Reuters
O deputado Paulo Maluf (PP-SP), 86, já tem uma cela reservada no presídio da Papuda (DF).

O parlamentar está preso provisoriamente em São Paulo e aguarda sua transferência para Brasília, determinada pela Justiça.


De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do DF, a cela em que Maluf deve ficar é coletiva, tem aproximadamente 30 metros quadrados e tem capacidade para abrigar até dez internos.

Leia também:

O local possui camas do tipo beliche, chuveiro e vaso sanitário.

A secretaria não informou quantos ocupantes já estão na cela.

O deputado terá direito a quatro refeições diárias (café da manhã, almoço, jantar e lanche noturno) e duas horas de banho de sol, como todos os outros presos.

Ele poderá cadastrar até dez pessoas para visitas, sendo nove familiares e um amigo —os advogados têm direito a acesso a qualquer momento.

A cela fica na ala B da Papuda, no bloco 5, que reúne "internos que, legalmente, possuem direito de custódia em locais específicos, como ex-policiais, idosos, políticos, além de custodiados com formação de ensino superior", segundo informações da SSP.

O local conta com "equipe médica multidisciplinar, composta por médicos, psicólogos e dentistas, por exemplo" e, em caso de necessidade, "os custodiados podem ser encaminhados a unidades de saúde fora dos presídios".

Antes de ir para a cela, Maluf passará por exame de corpo de delito.

Ainda não há previsão do horário e dia da transferência do parlamentar de São Paulo para Brasília. Sua defesa entrou com recurso, pedindo para que ele possa cumprir prisão domiciliar, na capital paulista. A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), é quem vai analisar a solicitação.

12 m²

Em São Paulo, Maluf aguarda a transferência no terceiro andar da Superintendência da Polícia, no bairro da Lapa, na zona oeste da cidade, em uma cela bem menor do que a reservada no presídio da Papuda. O local tem 12 m² com uma cama beliche, uma mesa de concreto, um banco, um chuveiro e um vaso sanitário.

O deputado está na mesma ala carcerária dos executivos da JBS Joesley e Wesley Batista. Os irmãos estão custodiados no local desde setembro, quando foram presos na Operação Tendão de Aquiles após ordem expedida pelo ministro do STF Edson Fachin.

Maluf está sozinho na cela e, por enquanto, só pode receber visitas de advogados. Durante o dia, o parlamentar pode circular em uma área comum. Ali, pode ter tido contato direto com os irmãos Batista.

O parlamentar tem direito a três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e duas horas de banho de sol, mas não há confirmação de que ele tenha saído da cela.

A PF foi notificada oficialmente do pedido de transferência de Maluf na manhã desta quinta e negocia com autoridades de Brasília a logística da viagem, ainda sem data para acontecer.

REGIME FECHADO

O ministro Edson Fachin, do STF, determinou na terça (19) que Maluf começasse a cumprir pena em regime fechado e perdesse o mandato.

Em maio, o parlamentar foi condenado pela primeira turma do STF a sete anos, nove meses e dez dias de prisão em regime fechado por crimes de lavagem de dinheiro. Ele também foi condenado à perda do mandato e ao pagamento de 248 dias-multa no valor de cinco vezes o salário mínimo vigente à época dos fatos, aumentada em três vezes.

Maluf se entregou na manhã de quarta (20), após negociação com a Polícia Federal.

Veja também: 





Camila Mattoso, Reynaldo Turollo Jr e Renan Marra
Folha de S.Paulo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...