quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

'O brasileiro não consegue nem sair de casa para trabalhar devido à violência. No campo, o MST espalha o terror!', afirma o presidenciável Levy Fidelix; veja vídeo


O presidente do PRTB, Levy Fidelix, durante o lançamento de sua pré-candidatura à Presidência, expôs o principal motivo para concorrer: resgatar a felicidade dos brasileiros: "O Brasil tem que resgatar aquilo que sempre tivemos, voltar a sorrir, que esse país hoje está chorando com a sensação de vergonha com o quadro partidário, com o quadro político de nossa nação. Quão felizes seríamos se pudéssemos resgatar aquilo tudo que tivemos no passado, que é sorrir, que é ter felicidade, como temos direito a ter. Este sonho, como aqui muitos já falaram e disseram com tanta propriedade, é resgatar a alegria e a brasilidade".


Combate à violência

No  lançamento de sua pré-candidatura à Presidência, o presidente do PRTB, Levy Fidelix, não poupou críticas aos grandes partidos enquanto apresentava seu programa de governo.

Fidelix criticou os esforços do governo atual para reequilibrar o orçamento, por não terem incluído uma revisão dos juros pagos aos bancos: "Levaram-nos ao maior endividamento da História, e eles estão lá fazendo reforma trabalhista, e se esqueceram que não adianta resolver alguns milhões para cá ou para lá, se não resolver os bilhões que pagam aos banqueiros".

O presidente do PRTB também enfatizou o clima de nervosismo e radicalização política, e a necessidade de combater a corrupção: "Se o povo não se engajar, se não tiver a coragem de enfrentar junto essa luta, os mesmos políticos irão nos calar mais uma vez, e esse país poderá chegar a uma situação dramática, com uma guerra fratricida. Não vamos deixar isso acontecer. O Brasil todo tem que ser passado a limpo imediatamente, e isso só pode acontecer com o povo reagindo. Vamos fazer uma campanha nacional de não votar mais nos mesmos, não pode ser os mesmos que aí estão desonrando o voto popular. São todos conhecidos, porque só votam contra o interesse do povo. É lamentável que essas urnas eletrônicas não reflitam o que o povo deseja; todo mundo sabe que nas próximas eleições teremos mais uma vez os mesmos, porque não vamos ter o voto impresso em todo o País".

Levy Fidelix afirmou que, em seu governo, a segurança pública será uma prioridade: "Segurança é o mais importante, porque vivemos no momento em uma guerra. Segurança tem que ficar em primeiro lugar! O brasileiro não pode sair de casa para trabalhar. Analisem bem a inviabilidade de se viver nesse país. E essas grandes gangues estão saindo dos grandes centros e já foram para o interior, praticando crimes de toda ordem. Fora essa turminha do MST, que leva insegurança ao campo explorando os necessitados".

Fidelix propôs a substituição do Bolsa Família por um Salário Família integral, com obrigação de trabalhar: "É isso que queremos: salário digno e trabalho. Restabelece a dignidade do ser humano, com obrigação de trabalhar. O cidadão quer é trabalho, o ser humano quer emprego, não quer receber esse infame subsalário. Vamos acabar com isso no meu governo".

O presidente do PRTB propôs ainda que o BNDES financie jovens recém-formados: "A família investe, o Estado investe, o jovem sai da faculdade e não tem oportunidade; o Estado tem que ajudar, com dinheiro para o jovem constituir sua empresa. Em vez de deixar esse BNDES corrupto e safado dar dinheiro para empreiteiras, vamos dar o dinheiro para os jovens. Vamos criar uma subdivisão BNDES Juventude, para que o jovem possa financiar sua atividade, estando formado".


Levy Fidelix pediu o apoio da população para a campanha: "Temos que responder às futuras gerações. Do jeito que fomos à guerra no passado e salvamos o Brasil do nazismo e outros comunismos da vida, nossos avós fizeram esse esforço, e agora nós também temos que fazer nossa parte. Estamos, a partir de agora, em uma verdadeira cruzada dos cristãos contra esses maus que estão no poder. E vamos vencer!".

Leia também:
Ex-presidente do STF defende a prisão após condenação em segunda instância e o fim do foro privilegiado
Desembargador relator da Lava Jato alerta para reações contra operação


Veja também:





Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...