segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Tesoureiro do PT pede a militantes para ficarem em São Paulo: 'temos que mostrar que temos força'


Imagem: Eduardo Anizelli / Folhapress
O tesoureiro nacional do PT e ex-prefeito de Osasco (SP) Emídio de Souza disse, em reunião com militantes, ter incertezas sobre o destino do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, às vésperas do julgamento do dia 24, estimulou os petistas a demonstrar força para pressionar a Justiça.


Ele disse que quanto mais força o movimento tiver, "mais comedida a Justiça vai ser". "Não sei se ela vai se amedrontar", afirmou.

Na reunião, ocorrida a portas fechadas na última quinta (10), Emídio afirmou que todos ali estavam apreensivos com "o que vai acontecer a partir do dia 25 se o Lula for condenado".

Leia também:


O tesoureiro do PT contou também que existe um receio de que o passaporte de Lula seja apreendido por decisão judicial, o que inviabilizaria uma viagem à Etiópia prevista para o dia 26. "Tem gente com medo de que o Moro, o Moro não, o tribunal lá, possa apreender o passaporte dele para impedir. Nós temos como responder se eles vão fazer isso ou não? Temos? Não temos", afirmou ele.

Durante a reunião, Emídio chamou de improvável a hipótese de a Justiça decretar a prisão de Lula já no dia 24, "a não ser que seja estado de perseguição completo".

Ele desencorajou petistas a ir a Porto Alegre, sede do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4 Região), recomendando que permaneçam em São Paulo para acompanhar o ex-presidente em um ato programado para a noite do dia 24 na avenida Paulista.

"Temos que cercá-lo. Temos que estar junto dele para mostrar que temos força", disse Emídio.

Veja também:






Catia Seabra
Folha de S.Paulo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...