domingo, 25 de fevereiro de 2018

'Governos irresponsáveis abandonaram nossos heróis das polícias militar e civil. Nosso povo ficou refém da violência do tráfico. E agora, Temer?', questiona Levy Fidelix


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O pré-candidato à Presidência e presidente do PRTB, Levy Fidelix, defende que a intervenção federal foi necessária porque governos irresponsáveis abandonaram as polícias. Para Fidelix, "A questão da violência é crucial. Neste momento, nosso país está passando por momentos difíceis, ao ponto do presidente tomar a decisão, que não é do feitio dele, de fazer a intervenção no Rio de Janeiro, convocando as Forças Armadas para contribuírem e enfrentarem essa situação dificílima, com os morros ocupados pelo tráfico".




Fidelix lembra que parte da responsabilidade também é do cidadão comum: "Não podemos esquecer que só tem tráfico se tem consumo. Também é necessário que o povo compreenda que precisamos fazer um pacto nacional nesse sentido. As famílias precisam contribuir, ajudar, para que seus filhos não entrem nesse mundo difícil do consumo das drogas. Se tem tráfico, é porque tem consumidor. É um alerta!".

O presidente do PRTB também alerta para a necessidade de se valorizar a polícia nos estados para que não se chegue ao ponto do Rio de Janeiro: "Por exemplo, aqui em SP temos problemas cruciais. São de outra ordem, mas não podemos deixar chegar ao nível do Rio de Janeiro. Moro aqui e sei agruras que passam as nossas forças policiais, sejam militares ou civis. Salários baixíssimos, recompensas baixíssimas, moradia nas periferias, armamento de baixa qualidade (comparado com o tráfico). Ainda por cima, nossas viaturas não são blindadas, não suportam um tiro de .38, imagine um tiro de .50. O governador Alckmin devia ter vergonha de deixar os policiais à míngua no plano financeiro e sem nenhuma proteção de suas próprias vidas. O governador não tem dinheiro para blindar as viaturas? Claro que tem! Não é possível que não sobre dinheiro para o aparato de segurança. Sem falar nas questões das penitenciárias. Com as agruras que vivemos, precisamos de muito mais penitenciárias, e de locais mais humanos. Do jeito que está hoje, fere a dignidade. Claro que não estou aqui querendo proteger bandido. Mas os que têm que ficar presos têm que ter no mínimo a proteção de suas vidas".


Fidelix acredita que não será possível combater o crime sem uma intensa valorização da polícia: "A polícia civil e militar estão precisando de suporte e apoio em todos os níveis. Veja nos EUA, na Europa, como as pessoas respeitam os policiais. Ai de alguém que mate um policial. É fulminado. Já aqui no Brasil, se o policial dispara um tiro, tem que se explicar. É impossível combater o crime dessa maneira. Nossos heróis brasileiros têm minha estrita e mais aberta colaboração em todos os sentidos. Temos que dar a nossos heróis um tratamento decente, pois eles vão à guerra todo dia".


Veja também:





Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...