sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

PMs são presos por criticar soltura de mulher presa em flagrante com oito armas


Imagem: Reprodução / DP
O comandante-geral da Polícia Militar de Alagoas, coronel Marcos Sampaio, decidiu punir três policiais militares com oito dias de prisão, por terem voltado à casa de uma mulher presa com oito armas, na periferia de Maceió (AL), para registrar um vídeo com críticas à Justiça por tê-la libertado após menos de 24h do flagrante, em 13 de agosto de 2017. A punição resulta de processo administrativo disciplinar simplificado e foi publicada no Boletim Geral Ostensivo dessa quinta-feira (15).



A conclusão do comandante foi de que o cabo Robert José Leopoldino dos Santos e os soldados Lucivaldo Nazário da Silva e Ricardo Willdis Silva de Almeida devem ficar presos por ter atuado “de forma inconveniente, censurando decisão do Poder Judiciário que resultou na liberdade da senhora Maria Cícera Oliveira Lima Santos em audiência de custódia, resultando um desrespeito às medidas gerais de ordem judicial e seus atos, assim como, promover atos que se tornaram públicos e comprometeram o prestígio e a imagem da corporação”.

Leia também: 

As punições estão previstas no Regimento Disciplinar da Polícia Militar de Alagoas, no Decreto Estadual nº 37.042/1996. E o comandante afirma que, quando foi assegurado direito de defesa aos militares, este foi exercido, mas sem justificar o ato transgressional. Entre os integrantes da guarnição que voltou à casa da mulher libertada, somente um quarto policial não foi punido, o soldado Herbert Rodolfo Oliveira Gomes Peixoto, porque permaneceu dentro da viatura.

No vídeo alvo do processo, os policiais abordam a mulher à porta de sua residência no conjunto Cleto Marques Luz, na parte alta de Maceió, e pedem para ela explicar sua presença de volta ao local do flagrante, onde ela guardava oito revólveres calibre 32 e 38. Nas imagens, Maria Cícera confirma que obteve o direito à liberdade na Justiça: “Estou com meu alvará de soltura e não devo nada a ninguém”, responde a mulher, aos policiais militares.

Demonstrando irritação, os policiais ironizam, pedindo desculpas por a terem levado para a delegacia presa e constrangida. “Me desculpe, por ter vindo na casa da senhora, quebrado a porta da senhora, ter apreendido oito armas e ter levado a senhora constrangida até uma delegacia para um dia depois a senhora estar solta. Pelo amor de Deus!”, desabafa um dos policiais.


Veja também: 





Davi Soares
Diário do Poder
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...