sexta-feira, 25 de maio de 2018

Forças federais entram em refinaria no RJ; caminhoneiros protestam na porta


Imagem: Reprodução / TV Globo
Militares do Exército e policiais rodoviários federais chegaram à Refinaria de Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense, na tarde desta sexta-feira (25). No comboio havia dois carros da PRF e dois carros da Polícia do Exército. Os veículos estacionaram no pátio da refinaria.

Em nota, o Comando Militar do Leste comunicou que as viaturas que foram à Reduc estão lá para "escoltar um caminhão-tanque". O veículo de combustível, segundo o texto, irá "garantir o fluxo de abastecimento do Exército". A mensagem reforça que o caso não tem relação com a decreto do presidente Michel Temer.

Leia também: 


O helicóptero Globocop registrou o momento da chegada dos veículos. De acordo com o Ministério da Defesa, as Forças Armadas vão atuar para desbloquear vias ocupadas por caminhoneiros grevistas. Mais cedo, o grupo de manifestantes causou transtornos na Rodovia Washington Luís.

Na manhã desta sexta, os caminhoneiros grevistas tentavam ocupar as quatro pistas da via para bloquear o trânsito na região. Por volta das 11h50, a situação começou a se normalizar após a chegada da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Em nota, o Gabinete de Intervenção Federal (GIF) no RJ informou que monitora a greve dos caminhoneiros. Também segundo o texto, o planejamento do GIF prevê a atuação das forças seguranças estaduais e, caso necessário, das forças federais.

O gabinete informou que a Polícia Militar está fazendo escoltas "em beneficio da manutenção de setores essenciais, como saúde, transporte de químicos para tratamento da água e funcionamento de aeroportos".

A nota ressalta que "não há racionamento de combustível nas instituições policiais e as operações previstas seguem seu curso normal".

O interventor federal no RJ, general Braga Netto, reforçou que "todas as providências necessárias estão sendo tomadas. "Minha principal preocupação é com a população, para que não haja desabastecimento", disse o interventor.

Veja também:





G1
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...