segunda-feira, 21 de maio de 2018

Frente de Agentes da Polícia Federal vai lançar candidatos ao Congresso e Assembleias


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Na esteira do sucesso da operação Lava Jato, cerca de trinta policiais federais disputarão neste ano uma cadeira no Congresso ou nas Assembleias dos estados.


Para oficializar as pré-candidaturas, será lançada oficialmente, nessa terça-feira (22), em Brasília (DF), a Frente dos Agentes da Polícia Federal – ou Frente da Lava Jato, em alusão à operação iniciada em 2014, que já prendeu políticos e empresários em todo o Brasil.

Leia também: 

De acordo com os integrantes, a frente parlamentar defenderá temas como segurança pública e combate à corrupção.

O projeto conta com incentivo da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef).

“É importante aproveitar o momento de grande credibilidade do órgão junto à população para fazer diferença. Existe um desejo real de mudança da população. Ela quer ver caras novas no Congresso, nas Câmaras e nas Assembleias e a Frente quer trazer exatamente isso”, comenta o presidente da entidade, Luís Antônio Boudens.

Nomes em quase todos estados

A Frente da Lava Jato será suprapartidária, com candidatos ligados a diferentes partidos políticos, em que serão feitas as campanhas.

O registro das candidaturas será feito oficialmente em agosto. Até lá e depois desse período, cada candidato será responsável pelo financiamento da campanha.

“A Fenapef vem incentivando as pré-candidaturas e estamos otimistas com o retorno da população”, comentou o vice-presidente da entidade, Flávio Werneck, candidato a deputado federal pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS-DF).

Única mulher entre os pré-candidatos, Bibiana Orsi (PPL-PR) é uma das apostas dos policiais federais no Paraná. Entre os planos para o Congresso como deputada federal, Bibiana divulga querer a modernização da segurança pública e a valorização da carreira.

“Com a participação na política, vejo uma possibilidade de tirar nosso País desse círculo vicioso de corrupção e impunidade”.

Na lista de pré-candidatos, estão: pelo Rio Grande do Sul, Ubiratan Sanderson e Marco Monteiro; por Santa Catarina, Edgard Lopes; pelo Paraná, Bibiana Orsi e Márcio Pacheco; por São Paulo, Eduardo Bolsonaro e Danilo Balas; pelo Rio, Sandro Araújo e Plínio Ricciardi; por Minas Gerais, Cláudio Prates; pelo Espírito Santo, Edmar Camata; pela Bahia, Anderson Muniz; por Alagoas, Flávio Moreno; por Pernambuco, Jorge Federal; pelo Ceará, Odécio Carneiro; pelo Maranhão, Aluísio Mendes; pelo Pará, Marinho Cunha; por Roraima, Barroso; pelo Acre, JamylAsfury; pelo Amazonas, Aldenir Araújo; pelo Amapá, Jorielson; por Rondônia, Bosco da Federal; pelo Mato Grosso, Rafael Ranalli; pelo Mato Grosso do Sul, Ren&eacut e;e Venâncio e André Salineiro; por Goiás, Suender; por Tocantins, Farley; pelo Distrito Federal, Flávio Werneck e Santiago da Federal.

O único estado que não possui pré-candidato até o momento é o Rio Grande do Norte, mas até agosto, data de registro das candidaturas, podem surgir novos nomes para compor a frente parlamentar.

Em Pernambuco, um dos nomes é Jorge Federal, vereador de Olinda e presidente da Câmara Municipal de Olinda.

Veja também:




Blog de Jamildo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...