quarta-feira, 23 de maio de 2018

Preso e perdoado no mensalão, ex-tesoureiro do PT vai começar a cumprir pena na Lava-Jato


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), segunda instância da Lava-Jato, negou nesta quarta-feira recursos do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e do dono do Diário do Grande ABC Ronan Maria Pinto. A corte determinou o início do cumprimento das penas "por estarem esgotados os recursos em segundo grau", segundo informou o TRF-4.


Delúbio, que já havia sido preso por envolvimento no mensalão, teve a pena perdoada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Agora, vai começar a cumprir pena de 6 anos de prisão na Lava-Jato. Ronan foi condenado a 5 anos.

Leia também: 

Eles foram condenados no processo que investiga o repasse de R$ 6 millhões do Grupo Schain para Ronan. Segundo a denúncia, em 2004, o pecuarista José Carlos Bumlai pegou um empréstimo de R$ 12 milhões no banco do grupo para atender a interesses do PT — o dinheiro seria uma contrapartida a um contrato de R$ 1,6 bilhão da Schain com a Petrobras, de acordo com os investigadores.

Enquanto metade do valor foi destinado a pagar dívidas eleitorais do PT em Campinas, outra metade chegou a Ronan por meio de transferências fictícias. Delúbio teria atuado nessas transações para lavar dinheiro, segundo a denúncia do Ministério Público Federal. O empresário teria usado o dinheiro para comprar parte do jornal "Diário do Grande ABC".

Tanto Ronan quanto Delúbio negam o crime.

Além deles, também tiveram recursos negados o economista Luiz Carlos Casante (5 anos de prisão) e os empresários Natalino Bertin (4 anos e 2 meses) e Enivaldo Quadrado (6 anos).

Veja também:













O Globo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...