terça-feira, 31 de julho de 2018

Levy Fidelix apresenta proposta de 'ALIANÇA PATRIÓTICA DEMOCRATICA CRISTÃ' na convenção do PODEMOS em SP


Na convenção estadual do Podemos, na Assembleia Legislativa de São Paulo, o presidente do PRTB, Levy Fidelix, anunciou as tratativas para formar uma coligação nacional. A "Aliança Patriótica Democrática Cristã" é formada por: PODEMOS, PSC, PRTB, PRP, PATRIOTA, PTC, DC, AVANTE e PROS. 

Durante o evento, Fidelix explicou aos presentes o estado atual das negociações: "estamos tentando unir nove partidos do país, entre os quais está também o PRTB, para uma grande frente nacional, que poderá redundar na viabilização total de transformarmos este país. Como diz muito bem o Álvaro Dias, vamos refundar essa nação. Creio que, com certeza absoluta, levaremos a bom termo essa tentativa de sermos a terceira maior força do País, com nove partidos coligados, com tempo de televisão na faixa de 1:52, mais de 10 mil candidatos, com candidatos a governadores em praticamente todo o Brasil. Com isso a nossa viabilização será total". 

O presidente do PRTB explicou que as tratativas dependem de acordos sobre a liberdade de cada partido para as coligações locais:  "cada partido desta coligação futura tem que ter liberdade nos seus estados para fazer, e continuar, naturalmente, com as suas coligações locais e a liberdade total para implementar os seus projetos até então iniciados".

Fidelix demonstrou confiança na Aliança: "eu tenho certeza absoluta de que até dia 4, podemos sim, até lá, construir essa coligação majoritária nacional. Ainda estamos em vias de processo. É algo espetacular; seremos a terceira maior força do Brasil. E isso não é pouco, não. E é uma coligação decente, que fala a linguagem do povo, o povo tão necessitado, o povo carente, o povo do Brasil, que quer tudo certo no seu lugar. Vamos esquecer o passado? Sim, mas servirá de exemplo para todos. Vamos esquecer os desmandos? Não. Porque muitos que aí estão ainda estão perpetrando os mesmos desmandos. Mas queremos refundar essa nação, sob os princípios cristãos, especialmente o princípio da moralidade pública. E temos pessoas que poderão conduzir esse processo, entre os quais o Álvaro, o general Mourão, eu, o Eymael, todos os partidos que terão suas candidaturas homologadas em convenção, deixaremos os livros em aberto para, até o dia 4, essa construção ser feita. Ou seja, vamos respeitar os princípios de cada um".

Leia também: 
Cármen deixará para colegas decisão final sobre reajuste para ministros
Partido de João Amoêdo rejeita convite de Janaína para uma aliança já no primeiro turno
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...