quarta-feira, 11 de julho de 2018

'Por mais que eu me esforce, não consigo compreender por qual motivo o CNJ investigará os magistrados Moro e Gebran', critica Janaína Paschoal


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
Após o habeas corpus ilegal concedido pelo desembargador Rogério Favreto ao ex-presidente condenado Lula, oito pedidos de providências foram encaminhados ao Conselho Nacional de Justiça para investigar a conduta do magistrado. Participantes da manobra também apelaram ao CNJ pedindo a punição do juiz Sérgio Moro. O Conselho, então, decidiu abrir um procedimento para investigar a todos: Moro, Favreto e Gebran (o relator do caso de Lula no TRF-4). A jurista Janaína Paschoal manifestou sua perplexidade com a inclusão de Moro e Gebran na investigação: "Por mais que eu me esforce, não consigo compreender por qual motivo o CNJ investigará os magistrados Moro e Gebran. Segundo o próprio STJ, teratológica foi a decisão de conceder a liberdade ao ex-presidente". Janaína acrescentou: "Hoje, muita gente se beneficia com a diminuição da Lava Jato".


Leia também: 
Desembargador 'quis criar fato político' sobre Lula, diz ex-ministra do STJ

Veja também:




Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...