terça-feira, 23 de outubro de 2018

Dono da Havan pede R$ 1 milhão de indenização de Gleisi Hoffmann


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
Luciano Hang, dono da rede varejista Havan, ajuizou na Vara Cível de Brusque, em Santa Catarina, um pedido para que Gleisi Hoffmann o indenize em R$ 1 milhão por danos morais.

A defesa argumenta que Gleisi chamou Hang de “nazista” e “canalha”, imputou a ele a prática de crime de caixa 2 para campanha eleitoral e afirmou que é integrante de um esquema criminoso.

Leia também: 

Os advogados pedem “R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) para cada um dos 4 (quatro) ilícitos praticados” em discurso da presidente do PT em 18 de outubro em Curitiba, em evento denominado “plenária da frente suprapartidária pela democracia”:

“E ali, o financiamento ilegal. Pior, além de utilizar um meio de comunicação de forma ilegal como utilizaram o WhatsApp, o financiamento é ilegal. É caixa 2 na veia. O que esse dono da Havan tá fazendo… Aliás, um Nazista esse cara né… Nazista e canalha. É isso que ele é. O que ele está fazendo é ilegal! Ele tem que prestar contas do que ele está fazendo. Aliás, deveria ser pedida a prisão preventiva dele… dele, e de todos os empresários que participam desse processo para que não continuem fazendo o que estão fazendo.”

Gleisi disse ainda: “Essa gente tá com esquema criminoso montado.”

A defesa destaca que “a fala foi gravada e veiculada por inúmeros meios, inclusive publicada nas redes sociais da própria Ré. A ofensa ocorreu durante discurso de campanha política, dissociado do mandato da senadora e com o exclusivo intento de atingir a honra de Luciano Hang”.

Veja também: 









O Antagonista
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...