segunda-feira, 15 de outubro de 2018

'Os professores acreditam que os alunos politizados são aqueles que pensam como eles', alerta Janaína Paschoal


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A deputada estadual eleita Janaína Paschoal, que é professora Livre Docente de Direito Penal na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, lembra os professores, no dia que os homenageia, de sua responsabilidade em não impor suas convicções e crenças aos alunos. 

Leia abaixo as reflexões de Janaína Paschoal: 

Não importa o nível em que um professor lecione, além de passar a matéria, o mestre precisa criar um ambiente em que o aluno possa se desenvolver...
Para tanto, o bom professor precisa tomar cuidado para não impor suas convicções e crenças a seus alunos... Juridicamente, tal imposição pode ser caracterizada como abuso do poder hierárquico...
No exterior, esse tema é muito estudado nas Academias de Direito. No Brasil, o assunto é muito negligenciado... Os professores acreditam que os alunos politizados são aqueles que pensam como eles (professores)...
Leia também:

No entanto, o aluno amadurecido é aquele que tem condições de ouvir e refletir sobre os vários posicionamentos... e isso vale para questões científicas também.
O verdadeiro cientista precisa sempre estar aberto para o surgimento de uma nova hipótese, de uma nova evidência e, por conseguinte, para rever suas teses e teorias...
Visitei muitas Cidades durante a campanha eleitoral e ouvi muitos relatos de abuso do poder hierárquico. Professores chamando os próprios alunos de fascistas e, num caso mais grave, de defensores de estupradores...
A sociedade se preocupa tanto com o bullying praticado entre os alunos, mas finge não ver o constrangimento imposto por professores...
Fomentar o debate (prefiro o termo dialogo) é dever de todo professor. Mas, para haver diálogo, é preciso descer do pedestal e, efetivamente, ouvir.
Quando um professor expõe um aluno à turma, finda por legitimar as perseguições feitas pelos coleguinhas... isso pode gerar depressão, evasão escolar e até suicídio. Não, eu não estou exagerando....
Nesse dia tão importante para nossa nação carente de Educação, convido os colegas a refletir sobre o papel e os limites de um mestre em sala de aula...
Ainda há alguns dias até o segundo turno, seria desejável que todos os colegas aproveitassem para conferir aos seus alunos a possibilidade de discutir este momento de maneira verdadeiramente democrática...
O tempo na docência mostra que o bom aluno não é aquele que repete o professor, mas aquele que aprende a pensar por si... só essa independência possibilita uma real evolução...

Veja também:




Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...