quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Janaína rebate nota do PT: ‘Assustador que ainda ocupem cargos de poder’


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
Contrariado com a decisão do presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, que impediu o ministro Marco Aurélio de soltar todos os presos condenados em segunda instância, o PT, em nota assinada por sua Executiva, atacou o Ministério Público, o Judiciário e o Exército, acusando todos de participarem de um “motim judicial”. Na imaginação do partido, “Temos hoje dois sistemas judiciais: um que existe para garantir os direitos – e até para se omitir – diante de corruptos, corruptores e amigos do poder, e outro que existe para negar os direitos de Lula, atuando como verdadeiros carrascos do maior líder político e popular do país”. A nota faz ainda ataques diretos ao Ministério Público, à ministra Carmen Lucia, ao futuro ministro Sérgio Moro, à Procuradora-Geral da República Raquel Dodge, à juíza federal Carolina Lebbos e ao comandante do Exército, general Villas Bôas. 


Ouça: 


A jurista Janaína Paschoal comentou a nota e chamou a  atenção para o delírio persecutório. Janaína disse: “É incompreensível! O PT faz uma nota de repúdio, repetindo a ladainha da perseguição a Lula. Na nota, lista "perseguidores", dentre eles a Procuradora-Geral da República e o Presidente Michel Temer. Em que país esse pessoal vive? Ontem mesmo, a PGR denunciou Temer! Eles só veem o que querem ver! Assustador que ainda ocupem cargos de poder! A visão deles é tão distorcida, que dá medo!”

Leia também: 
PF faz buscas na casa da mãe de Aécio Neves
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...