quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Processo em que Patrícia Lélis acusava Marco Feliciano de estupro é arquivado


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O processo que investigava o deputado federal reeleito Marco Feliciano pelo suposto estupro da jovem Patrícia Lélis foi arquivado. Segundo o juiz  da 4ª Vara Criminal de Brasília, Aimar Neres de Matos, não havia elementos mínimos que justificassem a propositura de ação penal. Segundo o jornal O Globo, um laudo encomendado pela Justiça concluiu que a jovem sofria com "isolamento social", cansaço e problemas de sono na época da denúncia. 


Assista: 


Em 2016, Patrícia Lélis acusou o deputado de tê-la estuprado e o chefe de gabinete do deputado, Talma Bauer, de tê-la mantido em cárcere privado. Os vídeos de segurança do hotel, no entanto, além de outros vídeos que circularam na internet, mostravam Patrícia Lélis e outro rapaz tranquilamente negociando um pagamento para que ela retirasse a queixa. A jovem está sendo processada por falsa comunicação de crime e extorsão. 

Leia também: 

Em discurso na Câmara, Feliciano afirmou: “Em toda a minha vida, eu ouvi dizer que a Justiça de Deus tarda, mas não falha. Hoje eu estou aqui para afirmar que ela não falha e também não tarda”.

Patrícia Lélis também acusou o deputado federal Eduardo Bolsonaro de tê-la ameaçado. Com base nas afirmações da moça e em um vídeo que supostamente mostraria as ameaças, o deputado foi denunciado pela Procuradora-Geral da República. 

O deputado Marco Feliciano divulgou um vídeo do momento em que, na tribuna da Câmara dos Deputados, fala sobre o processo. 

Veja também: 








Gazeta Social
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...