quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Flávio Bolsonaro retruca novos ataques e sugere conchavo entre jornalista da Globo e procurador-geral


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O senador eleito Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, deu uma entrevista à jornalista Débora Bergamasco, da TV Record, que lhe perguntou sobre rumores de que ele se afastaria do cargo de senador para proteger o governo do pai. Flávio Bolsonaro respondeu: “Não vou me afastar, e quero aproveitar essa oportunidade para falar para todo o Brasil da grande perseguição política que eu estou sofrendo no meu estado”.


Ouça: 


Segundo Flávio Bolsonaro, o Ministério Público do Rio de Janeiro vem constantemente vazando conteúdo sigiloso da investigação sobre ele, e a investigação tem ilegalidades flagrantes. O senador eleito refutou as afirmações do Ministério Público, que disse que recebeu informações de ofício do Coaf, e disse que, no Supremo, “o entendimento vai ser pacífico de que houve, sim, a quebra do sigilo sem autorização judicial”. 

O senador eleito afirmou ainda que, na manhã em que o Supremo Tribunal Federal tomou uma decisão sobre seu caso, o Ministério Público revelou, em entrevista coletiva, o teor da decisão sigilosa. 

Leia também: 
Jean Wyllys desiste do mandato e diz que não volta para o Brasil
Senador americano manda ultimato para ditadura de Maduro: 'não comece uma briga que você não pode ganhar'

Flávio Bolsonaro falou ainda sobre fotografias que circulam nas redes sociais, que mostram o procurador-geral do Estado do Rio com um jornalista da Globonews. Flávio disse: “Circulam hoje na internet fotos do procurador-geral e na mesa também o promotor responsável pela minha investigação conversando com um jornalista da Globo. Um encontro recente. Isso quando minha vida está sendo completamente exposta na mídia de forma a denegrir minha imagem. Para trocar receita de bolo é que não é, né?”

Tanto o procurador-geral Eduardo Gussem quanto o jornalista Octávio Guedes confirmaram o encontro, ocorrido na última sexta-feira. Ambos disseram que se trata de rotina em seus trabalhos.  

Quase 30 deputados estaduais do Rio de Janeiro estão sendo investigados devido a movimentações atípicas de seus assessores, mas apenas os detalhes de movimentações bancárias de Flávio Bolsonaro são amplamente divulgados por setores da imprensa. 

Veja também: 









Correio do Poder
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...