quarta-feira, 20 de março de 2019

Senador Álvaro Dias manifesta revolta com o STF em face de 'golpe violento' contra a Lava Jato - 'CPI Lava Toga'



O senador Álvaro Dias expôs com veemência a sua perspectiva em face das últimas ações do STF. De acordo com o senador, não apenas houve um golpe contra a Lava Jato, como também seria pernicioso o anúncio de um inquérito para investigar críticas e ataques à Suprema Corte.


"Eu espero que projetos dessa natureza possam ser colocados na Ordem do Dia imediatamente, Senador Kajuru. Nós estamos aqui pedindo urgência para esse projeto de lei complementar que estamos apresentando hoje. Com ele, nós resolveremos esse impasse e fortaleceremos a Operação Lava Jato, que, sem dúvida, foi golpeada violentamente na última semana, fragilizada. Eu não considero que seja o enterro de luxo da Operação Lava Jato, porque ela sobreviverá a essas intempéries, a esses obstáculos, superará esses obstáculos. É preciso que supere e que vá adiante. Defendendo a Operação Lava Jato de um lado e assistindo à tentativa de desqualificação dela do outro lado, incompreensível é essa decisão de investigar procuradores da Lava Jato e auditores da Receita Federal por estarem cumprindo o seu dever. Há, no mundo da marginalidade, uma prática recorrente, que é a de desqualificar quem denuncia, na esperança de que prevaleça a impunidade. Eu não acredito que essa possa ser a intenção de quem quer que seja no Supremo Tribunal Federal, mas anunciar que se investigarão procuradores da Operação Lava Jato certamente é uma tentativa de amordaçar ou essa tentativa recorrente no mundo da marginalidade em que se procura desqualificar quem denuncia, na esperança de que a impunidade derrote a justiça. Manifesto o nosso inconformismo em relação a esse anúncio.", frisou ele.

A respeito da CPI Lava Toga, o senador Álvaro Dias reiterou seu apoio: "Nós estamos diante de um fato concreto no Senado Federal. Há, aí, um requerimento que pede a instalação da CPI denominada Lava Toga. Alguém diz: 'É um conflito entre os Poderes ou é a crise institucional que se estabelece'. E eu digo: 'Não é a CPI que provoca a crise. A crise existente, que nos leva a um divórcio entre as instituições públicas e a sociedade, se dá em razão do comportamento, da atitude de autoridades brasileiras instaladas nos Três Poderes – no Legislativo, no Judiciário e no Executivo'. Esse divórcio é visível. E o divórcio das instituições com as aspirações do povo brasileiro é a negação da República".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...