sexta-feira, 5 de julho de 2019

Deputado conhecido como 'dólar na cueca' pressiona pela renúncia de Sergio Moro e é destroçado



Durante a presença de Sergio Moro, ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, na CCJC da Câmara dos Deputados, o deputado petista José Guimarães, que ficou conhecido como "dólar na cueca" após um de seus assessores ser preso pela Polícia Federal com US$100 mil em suas roupas íntimas, pressionou o ministro para que renuncie ao mandato e fez graves acusações.

Para Guimarães, houve inocentes condenados devido à parcialidade de Sergio Moro. Neste contexto, ele desafiou Sergio Moro a entregar seu celular às autoridades, ignorando que o aparelho já foi entregue. O ministro rebateu assestando a fraqueza dos argumentos contra a sua conduta como juiz da Operação Lava Jato. 

"Sobre as questões relativas à declaração, desculpe-me, Deputado, mas aí é puro teatro, porque eu já mencionei aqui no início o quê? Que no dia 4 de junho meu aparelho celular sofreu uma tentativa de ataque. O aparelho celular foi entregue à Polícia Federal para perícia. Então, quer que eu entregue de novo? Não tem, não é? O aparelho está na Polícia Federal, que está realizando o exame. Em algum momento vai chegar o laudo pericial sobre o conteúdo desse aparelho celular. Não tenho nada a esconder. Uma das primeiras coisas que eu falei foi que se obtiveram criminosamente mensagens que compartilhei com quem quer que seja, se essas mensagens forem apresentadas sem adulteração ou sensacionalismo, não há qualquer ilicitude. Antes, ao contrário, o que se vai demonstrar é correção.
Mais uma vez: não estou sendo investigado no Supremo Tribunal Federal", asseverou.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...