terça-feira, 9 de julho de 2019

'Não adianta berrar!': Deputados refutam ataques de petistas à Reforma da Previdência de Bolsonaro e Paulo Guedes



O deputado federal Otoni de Paula refutou, em pronunciamento no Congresso Nacional, ataques de petistas e esquerdistas em geral contra a Reforma da Previdência proposta por Bolsonaro e Paulo Guedes.

"Sra. Presidente, para nós entendermos a questão da Previdência é simples, o problema é que nenhum de nós queria estar aqui fazendo reforma. Não. Não queríamos. Queríamos estar com este País muito bem financeiramente, economicamente, entrando dinheiro à vontade aqui dentro, sobrando dinheiro. Só que esta, infelizmente, não é a realidade que nós vivemos. Portanto, a necessidade da reforma da Previdência parte do princípio de que não há dinheiro suficiente. O dinheiro arrecadado pelas contribuições não é suficiente para sustentar a gama de aposentados que existe hoje no País", declarou.

"E não adianta, senhores. Não adianta a esquerda gritar, berrar, porque a conta não fecha. O rombo da Previdência atualmente chega a aproximadamente 150 bilhões por ano. Isso corresponde a 2,3% do nosso PIB. E para compensar isso, o Governo faz um verdadeiro malabarismo financeiro, contábil. Para conseguir pagar os aposentados, o Governo financia esse rombo, colocando aí o dinheiro que poderia ir para a saúde, para a educação, para a infraestrutura do País. Daqui a pouco, o dinheiro vai acabar. Não haverá mais dinheiro. Está cada vez mais difícil fechar as contas . E por quê? Porque hoje o brasileiro vive mais do que vivia há algum tempo. A esquerda usa o discurso do hipócrita. Ela fala de taxação das grandes fortunas... Mas por que não fizeram isso durante os quase 16 anos que estiveram no Governo, nadando, tendo este Congresso ao seu lado? Por que eles não taxaram essas grandes fortunas? E tem mais, a hipocrisia da esquerda continua. Por quê? Porque eles também fizeram reformas em seus Governos. Dilma fez. Lula fez", asseverou o parlamentar.

"A diferença é que, no Governo Bolsonaro, estamos fazendo uma reforma não para o Governo Bolsonaro, mas estamos fazendo uma reforma para os próximos 20 anos do Brasil. Então, Sra. Presidente, nós temos que decidir. A escolha precisa ser feita: ou fazemos um sacrifício agora para manter a saúde da Previdência e salvaguardar as futuras gerações, ou nós teremos uma quebradeira geral do nosso País. Infelizmente, em economia, não existe mágica. Parabéns ao Presidente Bolsonaro, que não está pensando no seu mandato, que não está pensando no seu Governo, mas está pensando no País mais adiante. Outra coisa, Governo não dá emprego; quem dá emprego é o empresariado, é a iniciativa privada e eles só voltarão a acreditar neste País, se a reforma passar", salientou Otoni.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...