domingo, 4 de agosto de 2019

Ministro Barroso aponta tática desonesta para sabotar Lava Jato e Moro; Senador defende Deltan na PGR



Em transmissão ao vivo, o senador Álvaro Dias repercutiu recente declaração de Barroso, ministro do STF, no que tange aos ataques contra Sergio Moro e a Operação Lava Jato. No ensejo, ele defendeu a indicação de Deltan Dallagnol para a Procuradoria Geral da República.

"Ele, Barroso, disse estar havendo um sequestro da agenda nacional por parte de criminosos. E disse mais: usam as fofocas divulgadas para tentar enfraquecer a Operação Lava Jato, para tentar desqualificar os que combatem a corrupção no país. E tentar, com a desqualificação deles, comprometer a eficiência da Operação Lava Jato", asseverou.

"A indagação que ele faz é a que nós sempre fazemos. As fofocas divulgadas pelo 'The Intercept' e por outros meios de comunicação como se fossem gravíssimas ofensas ao Estado de Direito Democrático e ao Devido Processo Legal alteram o crime praticado contra o Brasil? Este assalto. Não só na Petrobras. O ministro lembrou bem. A Petrobras foi obrigada a fazer um acordo na Justiça Americana de mais de R$3 bilhões", relatou o senador.

"Se a Justiça Americana exigiu esse acordo, e chegou a R$3 bilhões só com relação a acionistas americanos prejudicados em razão desse assalto à Petrobras, imagine se vamos considerar agora algumas fofocas como comprometedoras de decisões judiciais consagradas. É evidente que há, aí, isto sim, uma organização, uma tentativa de tirar Deltan Dallagnol da coordenação da Força-Tarefa da Operação Lava Jato", pontuou.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...