segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Senador Álvaro Dias 'enquadra' Manuela D'Ávila e artistas que defendem corruptos contra Sergio Moro - Glenn Greenwald



Em pronunciamento ao vivo, o senador Álvaro Dias apontou o grau de responsabilização de Manuela D'Ávila por facilitar o trabalho de hackers criminosos que pretendiam macular e sabotar Sergio Moro, ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, e a Operação Lava Jato. No ensejo, ele fez severas críticas a artistas que se tornaram verdadeiros cúmplices de criminosos.

"Os vazamentos, a divulgação dessas mensagens: são produto de crime. Na verdade, houve uma invasão da privacidade alheia. É crime. É um crime digital. Roubaram mensagens para que fossem divulgadas. Alguém pagou por isso. Depois, essas mensagens foram transferidas para um site, o The Intercept, do senhor Glenn Greenwald", relatou ele.

"Todos já sabem quem transferiu, indicou, apresentou, intermediou a entrega desse material que é fruto de um crime. Foi a candidata a vice-presidente do senhor Haddad. A Manuela D'Ávila. Ela intermediou, apontou, deu o endereço, ajudou o hacker a fazer com que esse material chegasse ao Glenn Greenwald", pontuou o senador.

Neste aspecto, ele fez severas críticas: "Isso espanta! Artistas, intelectuais. Espanta ver essa gente ser coadjuvante do crime, da corrupção. Dando força a criminosos e corruptos. Fez-se um comício na ABI, onde alguns gritavam 'Lula Livre', outros debochavam dos investigadores, dos julgadores. Indiretamente, combatiam a Operação Lava Jato. É espantoso ver as pessoas esquecendo que assaltaram o Brasil, que roubaram. Só em um acordo com a Justiça Americana, com credores e acionistas da Petrobras, a Petrobras foi obrigada a transferir R$3 bilhões. Em razão dos roubos!".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...