quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Jornalistas pressionam porta-voz de Bolsonaro sobre declarações relativas à ONU e recebem resposta contundente



O porta-voz da Presidência, General Otávio Rêgo Barros, falou sobre os avanços do governo Bolsonaro e respondeu a perguntas de jornalistas. O porta-voz enfatizou o recebimento do prêmio WISE Award para o programa Criança Feliz, em que se reconheceu inovação e capacidade de transformar indivíduos e comunidades. O ministro Osmar Terra afirmou que o programa teve o apoio decisivo do presidente e da primeira-dama e, neste governo, mais que dobrou o número de atendimentos. 

Respondendo a perguntas de jornalistas, o porta-voz falou sobre a lei do teto de gastos, aprovada pelo Congresso em 2016. Segundo Barros, o presidente defende uma mudança nessa lei, pois, se isso não for feito, a tendência é o governo ficar sem recursos para pagar as despesas de manutenção da máquina pública. Como o governo não vai criar mais impostos, é preciso mudar a dinâmica das despesas obrigatórias. 

Como fazem diariamente, os jornalistas questionaram sobre os vetos à lei do “abuso de autoridade” e a escolha do novo PGR. O porta-voz lembrou que o presidente está dentro do prazo para apresentar os vetos e que a escolha do próximo procurador-geral da República será feita no momento oportuno. 

Os jornalistas fizeram perguntas insistentes sobre as declarações do presidente Bolsonaro em resposta à Comissária da ONU, Michelle Bachelet. Barros deu uma resposta contundente: “a declaração atribuída a Michelle Bachelet indica que ela desconhece a situação política brasileira, menospreza a plena democracia que vivemos hoje e ainda divulga para o mundo informações que destoam totalmente da realidade do nosso País”.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...