domingo, 6 de outubro de 2019

Bolsonaro aborda sabotadores que querem o 'quanto pior, melhor' pensando em 2022 e expõe desafios para evitar o 'caos'



Em entrevista para jornalistas concedida no Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro pronunciou-se a respeito de grupos políticos que, atuando com ambição desmedida, findam por sabotar o Brasil devido a seus interesses eleitorais.

"Eu vejo que a tendência natural do ser humano é buscar o poder. Alguns têm obsessão. Há grupos aqui e acolá que já se preparam para 2022. Ficam torcendo pelo 'quanto pior, melhor'. Só que o 'pior' tem limites. A gente não vai ter segunda chance. Segundo Paulo Guedes, a dívida de R$4 trilhões consome um Plano Marshall por ano", relatou.

"A gente precisa reconquistar a confiança do mundo nessas questões. O Tarcísio está há 15 dias viajando o mundo, a Europa, buscando investidores. A Tereza Cristina fez a mesma coisa, um périplo pela Ásia", complementou.

Neste aspecto, Bolsonaro aventou resultados positivos e o eixo para reerguer o Brasil. "Nós nunca estivemos tão bem com os Estados Unidos. (...) O quadro está aí. Não tem plano B. A questão da previdência, teve um acréscimo de serviço para todos. Quase ninguém quer isso, mas eu tenho falado: se não fizer isso, o caos vem daqui a 2 anos. Outros países quebraram. A população entendeu. O Congresso entendeu", avaliou.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...