segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Bolsonaro rebate ataque de Doria, exalta Sergio Moro e expõe como estão conseguindo 'driblar' fisiologismo e 'toma lá, dá cá' do Congresso



Em entrevista concedida no Palácio do Planalto para jornalistas de O Estado de São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro explicou como está conseguindo contornar o antigo sistema de "toma lá, dá cá" operante entre o Executivo e o Legislativo.

"Pelo exemplo dos ministros, conseguimos mostrar para o Parlamento que não tinha outro caminho que não fosse o nosso. Veja o Tarcísio, ele tem 'um HD na cabeça', sabe as BRs. Sabe como resolver o assunto. Também é capitão do Exército. Tem esse tipo de relacionamento com o Parlamento. Além disso, da forma como estão as nossas finanças, se der ministério, não vai ter o que fazer. Dessa forma, fomos convencendo o Parlamento. Pega o Sergio Moro, veja a coragem. Abriu mão de 20 anos de magistratura. Veja o Salles, a média de queimadas está abaixo da média neste ano. É uma injustiça o que estão fazendo com ele", salientou.

"No caso da educação, estamos tentando mudar a situação. Há um gasto bilionário de recursos e não temos um prêmio Nobel. De nada! Serve para criar militantes. Quando houve o contingenciamento, vi professor estimulando alunos a ir para as ruas gritando que era corte. O objetivo final da educação é formar um bom profissional. Um bom empregado, um bom patrão, um bom profissional liberal", acrescentou.

Ademais, ao abordar a adesão ao projeto de escolas cívico-militares, Bolsonaro rememorou a crítica de João Doria a seu discurso na ONU e o "alfinetou", argumentando que o Governador de São Paulo o imitava.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...