quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Delegado Éder Mauro aponta 'plano covarde' para derrubar Bolsonaro, enfrenta Globo e rebate Alexandre Frota



Em pronunciamento na CPMI das Fake News, também conhecida como CPMI da Censura, o deputado federal Delegado Éder Mauro aventou a covardia de ataques da Rede Globo e de corruptos contra o presidente Jair Bolsonaro.

"Quando fui escalado para fazer parte desta CPMI das Fake News, imaginei que fôssemos fazer um trabalho sério, coerente, sem ideologia. Procurar verdadeiramente aqueles que estivessem prejudicando pessoas. O que vejo é uma CPI desvirtuar os interesses de uma forma parcial, de uma forma ideológica. Uma CPI que, está claro, é política. Tem um objetivo único de tentar, como as fake news, prejudicar determinado ente. Isso, não podemos aceitar aqui!", relatou o parlamentar.

"Falando em 'fake news', vejo a composição dessa casa e dessa CPI. Gente sem qualquer moral para tratar de uma simples CPI de 'fake news'. Muitos participaram de esquemas na Petrobras nas eleições de 2010, recebendo R$1 milhão para suas campanhas", denunciou.

No ensejo, ele expôs sua perspectiva sobre o futuro de tais acusações: "Até a própria Globo recuou. Sentiu vergonha pela covardia que fez ao jogar o nome do presidente da República. Ela esqueceu que o presidente estava aqui nesta casa. Falando, votando. Covardia que a Globo fez e que muitos fizeram e fazem aqui nesta casa. Vão ter de recuar. O povo não vai aceitar!".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...