domingo, 13 de outubro de 2019

Ministro de Bolsonaro denuncia interferências internacionais e refuta quem afirma que governo foi 'enganado' pelos EUA sobre OCDE



Em pronunciamento no CPAC - Conservative Political Action Conference - Brasil 2019, Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores do Governo Bolsonaro, denunciou a existência de interferências e manipulações internacionais no discurso climático e refutou aqueles que alegam que Bolsonaro foi "enganado" pelos EUA e por Donald Trump no que tange à OCDE.


"Todo conservador é o sujeito menos preconceituoso que existe. O esquerdismo é totalitário por isso, quer totalizar o indivíduo por uma de suas características. Nossos adversários que gostam de pensar por rótulos. Eles agarram a palavra e a transformam em um absoluto que não corresponde a nada", asseverou.

"Para nós, conservadores, existe ela ou aquela pessoa, cada uma com sua personalidade. A esquerda diz: os Estados Unidos deixam de apoiar o Brasil para a OCDE. Vem a realidade, vem o Trump e diz: 'Os EUA apoiam o presidente Bolsonaro e o Brasil para a OCDE'. Vem o secretário Mike Pompeo e diz o mesmo. O que a esquerda faz? Admite o erro? Não, metamorfoseia a mentira", desabafou Ernesto Araújo.

"O Brasil é responsável por 2% das emissões de CO2. A China é responsável por 25%. O Brasil vai assumir controle rígido de emissões. A China só vai começar a controlar em 2030. Os Estados Unidos saíram do Acordo de País e são o único país que tem conseguido reduzir suas emissões de CO2. Pelos mecanismos de mercado, tecnologia. (...) Quando se abandona a discussão dos fatos e começa a interferir da política, na economia, eu me pergunto: 'Será que tem mutreta?", contestou.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...