terça-feira, 1 de outubro de 2019

Senador defende Bolsonaro, denuncia ONGs na Amazônia, Noruega e critica ONU - Márcio Bittar



Em pronunciamento no Congresso Nacional, o senador Márcio Bittar abordou a relevância de investigar ONGs na Amazônia, denunciou a hipocrisia de pressões exercidas pela Noruega e criticou o papel que a ONU vem assumindo na conjuntura internacional.

"Quero cumprimentar o Plínio pelo belíssimo pronunciamento, naquilo que eu puder, conte com a minha ajuda na CPI. Nessa questão da Amazônia, eu tenho certeza de que deve haver uma ONG séria. Só não conheço, mas deve haver, deve haver alguma séria, que não está subordinada a interesses estranhos ao interesse nacional, mas eu ainda preciso ser apresentado a essa, que eu não conheço, porque as de que eu tenho notícia aceitaram se constituir em um exército de interesses estrangeiros, para defender descaradamente, em solo brasileiro, o interesse de países, como V. Exa. Mencionou, no caso da Noruega, que tem US$70 mil de renda per capita, um dos países mais ricos do mundo e que se mantém rico porque explora petróleo e gás, porque 51% do orçamento da Noruega são em cima daquilo sobre o que eles bancam brasileiros apátridas para dizer que aqui nós não podemos viver daquilo de que eles lá vivem", asseverou.

"E ainda contribuindo e parabenizando a sua fala, quero dizer que da Noruega o que veio efetivamente para o Brasil, liberado, R$1,1 bilhão... E como disse V. Exa., este país tem uma empresa norueguesa, de capital estatal, 34% da Hydro, uma das maiores multinacionais do ramo de mineração do mundo, tem 34% de capital norueguês teve aqui, como mencionou V. Exa., uma isenção de 7 bilhões e meio. Ficou no saldo", assestou o parlamentar.

"E dizendo isso, quero complementar, Presidente Anastasia, dizendo que nesses dias eu havia dito aqui, no auge da crise sobre o fogo da Amazônia: olha, o homem se preocupa muitas vezes com o que ele não tem como mudar e esquece de dar atenção àquilo que ele pode mudar", frisou.

Neste aspecto, ele também criticou a Organização das Nações Unidas: "A ONU, criada logo depois da segunda guerra mundial, basicamente para evitar outra guerra ou outras guerras, criou-se um mecanismo de reunir países e tentar, no diálogo, evitar o conflito de novo, como aqueles da primeira e da segunda guerra mundial, acaba hoje sendo dominada por setores da política e do poder econômico internacional que querem, sim, através da ONU, impor receitas para o mundo".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...