domingo, 27 de outubro de 2019

Senadores Heinze, Vanderlan e Girão se levantam contra arbitrariedades do STF após ato de Rosa Weber - Prisão em Segunda Instância



Os senadores Eduardo Girão, Vanderlan Cardoso e Luís Carlos Heinze pressionaram o STF contra a abolição da prisão após condenação em segunda instância. Os parlamentares aventaram o teor estapafúrdio e as consequências deletérias para o país e para o combate à corrupção e à criminalidade.

"A Ministra Rosa Weber acabou votando contra a prisão em segunda instância, que é um anseio do povo brasileiro que se mantenha essa prisão em segunda instância. Por vários motivos, que a gente já discutiu aqui durante a semana, com vários Parlamentares mostrando que 90% das decisões do Supremo Tribunal Federal e também do STJ – do Supremo até num número maior – são mantidas do que vem da primeira e da segunda instância", assinalou Eduardo Girão.

"Então, a esta altura do campeonato, o Supremo querer reverter isso? A gente ouve aqui nos corredores que faz parte de um acordão. Eu me recuso a acreditar nisso. Quero esperar o fim do julgamento, mas o que a gente ouve aqui é isso, que é um acordão, que o objetivo é liberar mesmo, para liberar alguns políticos corruptos poderosos condenados por corrupção. Serão liberados aí estupradores, traficantes, sequestradores", protestou ele.

"Eu espero, sinceramente – eu ainda tenho muita fé no homem, e esse julgamento só vai terminar na próxima semana –, eu espero muita sensibilidade, serenidade dos ministros para não darem esse passo atrás, porque o povo brasileiro vai ficar extremamente decepcionado, porque nós estamos passando por um processo de limpeza no País. A Operação Lava Jato, que é alvo de articulações como essa, é um patrimônio que vem inspirando, novamente, a população brasileira a acreditar no País dela, a ter a convicção de que a justiça, cada vez mais, está existindo para todos, sem distinção, sem seletividade, mas o Supremo, ultimamente, vem, infelizmente, jogando contra. E não é só o Supremo", relatou o parlamentar.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...