sábado, 26 de outubro de 2019

Sergio Moro responde sobre candidatura à Presidência em 2022 e denuncia 'esquema de loteamento' petista



Em recente entrevista, Sergio Moro, ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, respondeu sobre a hipótese de candidatar-se à Presidência da República em 2022. No ensejo, ele denunciou como era realizado o "loteamento" de cargos e ministérios nos governos petistas.

"O presidente fez uma coisa importante na formação do governo. Foi algo que lhe trouxe dificuldades políticas, mas foi extremamente relevante. Muita gente não gosta que se fale disso. O que existia, na prática, nos governos anteriores, era basicamente um loteamento político das principais posições do governo", denunciou Moro.

"Patrimonialismo, patronagem, loteamento político de cargos. Aí, realmente, não tem como funcionar. Coloca no Ministério da Saúde quem nunca mexeu com medicina. Não tem como alterar esse tipo de quadro, a não ser a longo prazo. A mesma coisa sobre as reformas. São enviadas para o Congresso, mas depende também do Congresso", complementou ele.

"Entrei no governo para ficar. Vou fazer o meu trabalho. Vamos avançar contra o crime organizado, contra a corrupção. Sou um peixe fora d'água na política. Não tenho essa habilidade. Não tem nada de errado em ser político, vamos colocar claramente. Faz parte da arte do governo, da legislação. Sou um ministro técnico. A ideia foi continuar o trabalho de juiz em outro nível. Oportunidade para avançar. Não iria abrir mão dessa oportunidade. Não aceitei para seguir carreira política. Aceitei para realizar coisas em que acreditava. Avançar contra a corrupção. Não serei candidato", areou o ministro.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...