domingo, 13 de outubro de 2019

Sergio Moro sobe o tom, refuta críticos e faz convocação nacional por combate contra corrupção e crime organizado



No decurso de participação no Brasil Investment Forum, Sergio Moro, ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, fez uma convocação nacional pelo combate à corrupção, à criminalidade violenta e ao crime organizado. Conforme o ministro, é necessário que haja uma união nacional, de setores públicos e privados, para consolidar avanços institucionais.

"Nós não vamos desistir de nossa missão. Precisamos resgatar a autoestima do brasileiro. Encontro pessoas que me cumprimentam, dizem que estavam desiludidas com o país, iam deixar o país, tinham perdido as esperanças. Falam que recuperaram a autoestima, que a Lava Jato mostrou que é possível fazer acontecer", asseverou.

"Não podemos virar de costas, incorporar determinados discursos. Discursos que, se olharmos de perto, não fazem nenhum sentido. Alguns dizem até que a Lava Jato foi culpada pelos problemas econômicos que o Brasil teve. É o mesmo que culpar o policial por descobrir o corpo após homicídio", acrescentou.

No ensejo, ele realizou uma refutação veemente: "Tínhamos uma economia que vinha em uma descendente. Um setor público quebrado, em parte pela corrupção. Investimentos que não se justificavam, feitos porque havia necessidade de gerar caixa para suborno. As famosas catedrais do deserto, não somente na Petrobras, mas em diversos setores. O que aconteceu não foi resultante dos trabalhos contra a corrupção. O avanço institucional contra a corrupção favorece maior competitividade da economia e maior produtividade. Não tenho a menor dúvida quanto a isso e quem diz o contrário mente descaradamente!".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...