quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Paulo Guedes revela queixas de presidentes de Mercedes e General Motors e aponta guinada com o Gov. Bolsonaro



Em pronunciamento durante evento do BNDES, Paulo Guedes, ministro da Economia do Governo Bolsonaro, assestou como o Estado Brasileiro estava drenando a competitividade e maculando o crescimento econômico com altos impostos.

"Em todas as viagens que fiz, desde Davos até Washington, 7 entre 10 perguntas são a respeito de como podemos investir em saneamento no Brasil. São trilhões de dólares estacionados lá fora e querendo entrar por interesse econômico. São taxas de 8, 10, 14%. Antes, ninguém queria entrar. As taxas de juros estavam muito acima - por décadas", relatou.

"Mudamos o mix. Em vez de fiscal frouxo e freio monetário, que botou os juros na Lua, que fez o aumento de impostos, capturou o Brasil em um armadilha de baixo de crescimento. Como vai crescer com juros na Lua, impostos muito altos, baixo marco regulatório, custo de logística - transporte, infraestrutura - caríssimo? Energia cara", desabafou Guedes.

"Temos a energia mais barata do mundo e, ao mesmo tempo, a mais cara do mundo. É a matriz energética mais limpa e mais barata. Coloca os impostos em cima e fica a mais cara do mundo. Os presidentes da GM - General Motors -, da Mercedes, dizem: 'Tenho a fábrica mais eficiente no Brasil. Um carro por minuto. Na Alemanha, por um minuto e seis segundos. A mais eficiente, mas a menos competitiva. Coloca os impostos e acabou tudo'. O governo não para de tomar. Para dar dinheiro para campeão nacional, fazer besteira", revelou o ministro.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...