segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Bolsonaro pede à imprensa que pare com a desinformação: ‘Eu quero que a imprensa seja, cada vez mais, uma força no Brasil’





O presidente Jair Bolsonaro conversou hoje, pela manhã, com jornalistas, no portão do palácio do Alvorada. Bolsonaro lembrou aos jornalistas que resolveu ontem a questão da taxação da energia solar. Segundo o presidente, “nossa posição é tarifa zero”, e o governo não participará mais de nenhuma comissão para falar desse assunto. 

Bolsonaro disse que os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, concordaram em impedir a taxação. Disse ainda que o presidente da ANEEL pediu para falar com ele e que, se o assunto for taxa zero, será bem recebido. 

Questionado se o governo estuda outras formas de energia, Bolsonaro lembrou que na hidrelétrica de Sobradinho, foram instaladas placas fotovoltaicas, como teste piloto. Bolsonaro falou ainda de energia eólica e biomassa, e lembrou que revogou um decreto que proibia os amazonenses de plantar cana-de-açúcar. Bolsonaro brincou que, em breve, será acusado por pessoas como o presidente da frança Emmanuel Macron, e a ativista mirim Greta Thunberg, de querer transformar a Amazônia em um canavial. 

Bolsonaro falou que, se possível, participará da reunião do governo sobre o preço dos combustíveis, e cobrou a divulgação de todos os fatores que compõem o preço. Bolsonaro reiterou que a maior parte do preço se deve à distribuição, feita por um monopólio.  O presidente disse que não é fácil quebrar um monopólio de décadas, mas que o caminho é ir, aos poucos, quebrando o monopólio. Bolsonaro apontou ainda que a intenção do governo é privatizar, e isso é feito por partes. 

Enquanto respondia sobre a reforma administrativa, que deve ser encaminhada ao Congresso em fevereiro, Bolsonaro falou sobre a necessidade de trabalhar a informação. O presidente disse que é possível que se acabe com a estabilidade dos servidores que entrarem a partir de agora, mas parte da imprensa tenta manipular a discussão sugerindo que a reforma vai atingir os servidores atuais. 

Bolsonaro disse aos jornalistas que espera que eles mudem a situação atual, em que grande parte da imprensa desinforma os cidadãos. O presidente disse: “Esta frase não é minha, e eu quero que vocês mudem: ‘quem não lê jornal não está informado, e quem lê está desinformado’. Tem que mudar isso. Vocês são uma raça em extinção”. O presidente usou como exemplo uma matéria do UOL que o acusou de usar o fundão eleitoral em 2014. e lembrou que o fundão só foi criado em 2017. E explicou aos repórteres: “não sabem nem mentir mais. Esse tipo de informação atrapalha todos vocês. Cada vez mais as pessoas não confiam em vocês. E eu quero que vocês sejam cada vez mais uma força no Brasil. É importante a informação, e não a desinformação, ou fake news”. 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...