sábado, 18 de janeiro de 2020

Paulo Guedes fala sobre quem são 'o mocinho e o bandido' na destruição da economia do Brasil - Gov. Bolsonaro



Por ocasião de pronunciamento durante cerimônia de transmissão de cargo no Banco Central, ocorrida em 2019, Paulo Guedes, ministro da Economia do presidente Jair Bolsonaro, aventou quem são "o bandido e o mocinho" nas instituições econômicas e na preservação da moeda e da economia brasileira.

"O bonito nessa história que está completando, pelo menos eu sou testemunha histórica há 40 anos, é que tem um bandido e um mocinho. O bandido é o excesso de gastos públicos e o mocinho, a vítima, é o Banco Central. O Banco Central independente foi, aliás, uma criação do Roberto Campos em um bem-sucedido programa de estabilização", encetou ele.

"Um programa de estabilização bem-sucedido leva um ano e meio. É rápido, sofre, mas conserta rápido. O Brasil está lutando, lutou contra a inflação. O Banco Central fez cirurgia de córnea com picareta, uma tarefa extraordinariamente difícil", ressaltou.

"O vilão de sempre, o excesso de gastos públicos, toma vários disfarces. Ele se fantasia, se disfarça. Tem muita gente trabalhando a favor, piratas privados, interesses escusos, políticos com problemas. O interessante disso é a regularidade do fenômeno. (...) ", salientou Guedes.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...