sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Delegado Éder Mauro retruca Randolfe Rodrigues na CPMI Fake News e aponta manipulação pró-Haddad e PT



Em participação na CPMI Fake News, o deputado federal Delegado Éder Mauro retrucou o senador Randolfe Rodrigues, defendeu o presidente Jair Bolsonaro e assestou uma tentativa de manipulação das declarações de Lindolfo Antônio Alves Neto, ex-chefe de Hans River e sócio da empresa Yacows.

"Então, eu quero dizer a vocês... E espero de você, meu irmão, e de todos que vêm aqui depor, que alguns inclusive faltaram com verdade, com o objetivo único e exclusivo de botar uma direção e tentar prejudicar alguém, exatamente fazendo aquilo que estão investigando, que são as fake news, que são procedimentos através das internets da vida para jogar notícias falsas daquele ou daquela outra. Isso se viu muito na campanha, principalmente de candidatos majoritários. Eu já sofri isso quando fui candidato majoritário, sofro até hoje", asseverou.

"Já aprendi até a conviver com isso. Quando a gente vê aqui depoimentos de pessoas fazendo essa direção única, aí é preocupante. Por isso fiz questão de a Relatora se fazer presente porque nós temos interesse de buscar, única e exclusivamente, justiça de podermos identificar aqueles que porventura tenham se utilizado de meios para fazer esse tipo de coisa", ressaltou Éder Mauro.

"Eu iniciaria, Sr. Presidente, perguntando ao Sr. Lindolfo... Melhor dizendo, não é nem uma pergunta, eu só gostaria que ele ratificasse o seu posicionamento porque a Deputada Lídice, quando estava aqui presente quando o Senador Randolfe esteve aqui, ele tentou induzir e impor ao depoente um posicionamento que ele não fez, primeiro, perguntando se ele reconhecia aquelas fotos e o depoente – o senhor me ratifica se foi o que o senhor respondeu – reconhecia as fotos pelo ambiente do local do trabalho. E o Sr. Randolfe, Senador, colocou como se fossem as fotos como um todo", salientou o delegado.

No ensejo, ele prosseguiu: "Em seguida, a pergunta das fotos que foi não das fotos em si, mas do ambiente, ele perguntou ao Sr. Lindolfo se ele então admitia o conteúdo dentre os quais um ele conseguia ler – que foi o único que conseguiu ler aqui – de que denegria a imagem do então candidato Haddad. E o depoente – se puder ratificar – disse que não tem a menor condição de identificar o que ali estava escrito".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...