segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Senador tenta humilhar ministro da Educação de Bolsonaro, pede impeachment e recebe resposta contundente - Abraham Weintraub



Em participação na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal, Abraham Weintraub, ministro da Educação do Governo Bolsonaro, respondeu de maneira contundente após uma abordagem ofensiva do senador Fabiano Contarato. O parlamentar fez uma avaliação extremamente negativa do ministro, recusou-se a fazer questionamentos e pediu seu impeachment.

"Senador Contarato, eu não violo a Constituição. O meu passado é imaculado, não tem nenhuma mácula em termos de comportamento pessoal. Legalidade, liberdade, dignidade, honra e decoro me marcam. Para mim, a maior prova de decoro e dignidade é não roubar. Isto está, inclusive, no Velho Testamento: não roubar, não fazer falso testemunho, não invocar o nome de Deus em vão... É esse tipo de coisa, muito mais básica, muito mais fundamental... Eu respeito profundamente a família, a família dos outros", encetou Weintraub.

"Quando alguém me agride pessoalmente, a legislação me permite revidar. O senhor só contou um lado da história, não falou que a pessoa entra no meu Twitter pessoal para me chamar de palhaço, no domingo. A legislação me permite revidar. E eu não roubo, o que para mim é mais importante. É como no passado... Esse um bilhão que estamos recuperando veio de roubo", ressaltou.

"Crime de injúria... Bom, não faltam processos... Vocês estão movendo – não vocês, falo amplamente –, a oposição tem mexido numa série de processos contra mim. Pela primeira vez na vida eu estou tendo que lidar com essa situação. Isso está no direito de vocês. Eu considero errado, porque isso não... Não considero democrático, profundamente, judicializar tudo, é como eu não faço", explanou o ministro.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...