terça-feira, 3 de março de 2020

General Mourão abre o jogo sobre ataques de 'inimigos' contra Paulo Guedes e detona Lula e Dilma



No decurso de pronunciamento realizado em Santa Catarina, o vice-presidente da República, General Mourão, explicou por quais motivos adversários e "inimigos" do Governo Bolsonaro atacam Paulo Guedes, ministro da Economia. No ensejo, ele relatou como Lula e Dilma destroçaram as contas públicas.

"Vamos falar um pouco da nossa economia e do que fizemos no passado. É sempre bom ter uma ideia de por onde andou. Os nossos problemas têm certa origem na nossa Constituição. Ela foi feita em um momento muito peculiar da vida nacional. A sociedade buscou colocar lá dentro tudo aquilo que era de seu interesse naquele momento, 1988. Olhou muito para o passado e para aquele presente. Na questão previdenciária, por exemplo, ninguém teve a visão de que passaríamos a viver mais. Isso gerou alguns passivos", avaliou.

"Vivemos a hiperinflação, o Plano Real, que conseguiu nos dar uma moeda. De 95 até 1970, tivemos umas 5 moedas. Tivemos excesso de gastos públicos nos mandato de Lula e Dilma. Isso nos endividou tremendamente. Hoje, a dívida pública está na faixa dos 4 trilhões de reais. Uma dívida grande, muitos subsídios. A famosa contabilidade criativa que levou Dilma ao impeachment. Uso dos bancos estatais. Isso nos levou a um déficit público extraordinário. Isso nos leva ao sétimo ano no vermelho", salientou o general.

"Nos ano passado, conseguimos uma redução do déficit. É o trabalho do ministro Paulo Guedes de fechar as torneiras. Por isso, ele leva tanto tiro. O cara que é o dono do cofre e precisa conter os arroubos de quem quer se apossar desse cofre", realçou Mourão.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...