domingo, 17 de maio de 2020

Polícia prende cidadãos que se manifestaram contra o ministro Alexandre de Moraes





Na noite de ontem, foram presos dois cidadãos que tinham participado de um protesto em frente à residência do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. O deputado estadual Gil Diniz, em vídeo, se manifestou sobre as prisões e questionou a decisão de prender cidadãos que participam de manifestações enquanto criminosos vêm sendo soltos. 


Gil Diniz disse: “Acabei de sair do 91º DP na zona oeste de São Paulo. Até segunda-feira será impetrado um HC para reverter a prisão do Bronze e Jurandir. Não é possível que a justiça prenda dois cidadãos ordeiros, enquanto soltam milhares de presos que cometeram os mais variados crimes”.

O deputado acrescentou: 

Decretaram prisão preventiva dos dois ativistas presos quando protestavam contra Alexandre de Moraes. Foram conduzidos para o 15° DP, se dirigiram depois ao IML e agora vão permanecer no 91° DP. Estou a caminho do distrito e farei o possível para preservar seus direitos civis.
Mas cabe a reflexão: enquanto milhares de presos (esses sim perigosos) são soltos em São Paulo por conta da pandemia, a justiça paulista manda prender dois idosos que representam algum tipo de “ameaça para a democracia” nesse tempo nebuloso.
Vamos entrar com Habeas Corpus e todas as ações possíveis, é inaceitável que ambos sejam transferidos para um Centro de Detenção Provisória e fiquem junto com presos comuns. É justamente a vida deles corre risco!

O Major Costa e Silva, ex-candidato ao governo de São Paulo, também compareceu ao local e manifestou sua indignação.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...