quinta-feira, 11 de junho de 2020

Bolsonaro humilha Globo, rebate processo de cassação no TSE, inquérito de Moraes e retruca manipulações



Em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do assessor Filipe G. Martins, falou sobre o significado do dia de Corpus Christi, que considerou ser um dia de meditação e perdão. Bolsonaro comentou o julgamento em curso no TSE, em que se pretende a cassação de seu mandato porque uma página do Facebook foi hackeada e ficou no ar com outro nome por cerca de 24 horas. O presidente ironizou os argumentos de que o evento poderia influir na eleição. Filipe Martins também questionou por que não há investigações sobre o papel das pesquisas “oficiais” nas eleições.

A transmissão, como tem ocorrido constantemente, teve problemas técnicos e foi interrompida. No retorno, Bolsonaro relatou que navios estão levando suprimentos a locais distantes, conduzidos pela ministra Damares Alves, para amenizar os efeitos das medidas restritivas tomadas por governadores e prefeitos a pretexto de combater a pandemia. Filipe Martins apontou que entidades importantes como o Banco Mundial e a OCDE reconheceram o trabalho do governo federal no combate à pandemia e no alívio dos efeitos do isolamento

O presidente também comentou as frequentes mudanças de posição da Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmando que a entidade perdeu sua credibilidade. Filipe Martins relatou que os EUA saíram da OMS e um grupo de países pediu uma investigação sobre as ações da entidade. Bolsonaro também rebateu os ataques ao ministro interino da Saúde, afirmando que “a Globo sempre potencializa qualquer coisa negativa para o governo”. Os dados não saíram a tempo de serem mostrados pelo Jornal Nacional, e o ministro interino foi atacado. No dia seguinte, o general explicou as mudanças na metodologia.

Bolsonaro lembrou ainda que não houve óbitos por falta de respiradores ou leitos de UTI, e sugeriu que os cidadãos filmem os hospitais de campanha para mostrar se os leitos estão ocupados ou não. O presidente explicou a importância de se transmitir dados corretos à população, esclarecendo quais óbitos foram efetivamente causados pelo vírus. Bolsonaro apontou ainda que estados que fecharam mais o comércio, como São Paulo, não tiveram sucesso em diminuir o número de óbitos.

Bolsonaro falou sobre o recém-criado Ministério das Comunicações, explicando que o novo ministério agrega uma parte da Ciência e Tecnologia e uma parte da Secom. O presidente lembrou que o Brasil deve decidir em breve sobre a questão do 5G, dizendo que “faremos o melhor negócio levando em conta vários aspectos e não apenas o econômico. Soberania nacional, segurança de dados e nossa política externa entram nessa questão”.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...