segunda-feira, 1 de junho de 2020

Eduardo Bolsonaro retruca ministro Celso de Mello, do STF, após encaminhamento de comunicação de crime à PGR



O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, pronunciou-se após Celso de Mello, ministro do STF, encaminhar uma comunicação de crime contra ele à PGR. No ensejo, ele também criticou severamente a atuação de Alexandre de Moraes.

"Acabei de ver uma notícia ventilada na imprensa, é o seguinte: Celso de Mello envia comunicação de crime contra o deputado federal Eduardo Bolsonaro à PGR. Gostaria que vocês vissem se adotei um tom ameaçador ou conclusivo. Eu apenas expus a minha opinião", encetou ele.

"Segundo o artigo 53 da Constituição Federal, os parlamentares são invioláveis por quaisquer opiniões, palavras e votos. É instrumento do parlamentar o 'falar'. A atitude do ministro Celso de Mello, do STF, vai na contramão da função do deputado. Isso é ruim para o próprio eleitor", salientou ele.

"Não foi de uma hora que começou a ditadura na Venezuela. É inadmissível o que os ministros Alexandre de Moraes e Celso de Mello, do STF, estão fazendo com a democracia brasileira (...). Qualquer pessoa consegue concluir que não há ameaça ou desejo meu de que venha a ocorrer uma instabilidade política. O que quero é evitar que ocorra uma ditadura, por isso estou alertando as pessoas. Essa instabilidade política está sendo forçada pelos ministros Alexandre de Moraes e Celso de Mello", frisou Eduardo.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...