segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Embaixadora da Venezuela alerta o Brasil para guerrilheiros da Colômbia e 'cubanização' da Venezuela


 A Fundação Alexandre de Gusmão (FUNAG) promoveu o seminário “Como destruir um país: uma aventura socialista na Venezuela”, com as participações de María Teresa Belandria Expósito, embaixadora da Venezuela no Brasil; Lucas Ribeiro, internacionalista e colunista do jornal Brasil sem Medo e Marcelo Suano, cientista político e escritor. 

Respondendo a questionamentos de cidadãos brasileiros, a embaixadora María Teresa Belandria Expósito advertiu o Brasil a respeito da expansão de atividades de grupos guerrilheiros.

Ela salientou: "A solução para a Venezuela necessariamente tem que transitar com a saída de Cuba da Venezuela. A relação entre Venezuela e Cuba é de um narco-colonialismo socialista. Também tem a intervenção de outras potências, não é apenas Cuba. A Venezuela é, hoje, uma terra ocupada não só pelos cubanos, mas também pelos guerrilheiros colombianos do ELN, o qual está controlando o Estado Bolívar e é questão de tempo para começar a descer para o estado de Roraima".

No ensejo, ela complementou: "Também há as FARC, as dissidências das FARC. Líderes das FARC estão morando na Venezuela. Eles são comandantes guerrilheiros que fugiram da Colômbia. A Venezuela hoje é um território ocupado por esses criminosos, colombianos, cubanos, grupos criminosos que estão fazendo negócios com grupos criminosos do Brasil. Também há agentes de inteligência russos e iranianos. É um narco-colonialismo socialista e imperialista".

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...