segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Políticos e cidadãos rebatem alegações de ‘afronta’ de Maia e senadores e apontam crimes de Maduro contra a humanidade



Após o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, criticar a visita do Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, à operação Acolhida, alguns senadores também se manifestaram e decidiram convidar o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, a comparecer ao Senado para responder a questionamentos. 

A jurista Janaína Paschoal, em duas ocasiões, questionou os motivos da suposta indignação. Janaína questionou, inicialmente, a fala de Maia, dizendo: “Desculpem, mas o Deputado Rodrigo Maia não interpretou o sentimento do povo brasileiro! Ele pode ter interpretado o sentimento dos intelectuais, que reclamam da ditadura militar, mas reverenciam sanguinários, como Maduro! Aliás, Hélio Bicudo, Maristela Basso, Jorge Paschoal e eu denunciamos Maduro ao Tribunal Penal Internacional, ainda em 2017! À época, a Imprensa não "compreendia o motivo"! Inacreditável que, depois do reconhecimento da ONU, sigam relativizando os crimes desse ser!”

Após as manifestações dos senadores, Janaína Paschoal acrescentou: “Eu só queria que alguém explicasse qual o problema de o Secretário americano, Mike Pompeo, ter visitado o país! O pessoal que está sugerindo afronta à soberania nacional nunca reclamou das declarações, encontros, remessas de dinheiro e apoios às ditaduras "amigas", na era PT!

Por que esse pessoal não fez notinha de repúdio e convocação, quando entregaram nossa Refinaria para a Bolívia de EVO? Tentam relacionar a visita às eleições nos EUA, eu pergunto: brasileiro vota para a presidência dos EUA? A gritaria não tem nem lógica!”.

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, afirmou: 

Nunca ouvi Renan e Maia criticarem as Ong’s internacionais que assaltam nossa Amazônia. Mas viraram dondocas porque o Secretário de Estado Mike Pompeo veio a Roraima se encontrar com o nosso Chanceler, missão oficial. Não dá para silenciar diante desses traidores da Pátria.

Boa a invertida do chanceler Ernesto Araújo pra cima de Rodrigo Maia, que tem delírios de primeiro ministro. Ernesto disse que Maduro trabalha para solapar a democracia na América do Sul, e tem orgulho da parceria com os EUA. O DEM e o PSDB se socorrem na esquerda. Dois cânceres.

Enquanto Rodrigo Maia critica o chanceler e o governo dos EUA por quererem saber como está a situação na fronteira com a Venezuela, investigadores da ONU concluíram que Maduro foi responsável por assassinatos, t****** e até es*****. Maia novamente pega o bonde errado da história.

O DEM E O PSDB são dois cânceres a serem extirpados. Cafetizaram o Brasil junto com a esquerda, num jogo de faz de conta, hora um grupo,  ora o outro, assaltando o povo do Brasil. São piores do que Covid. Mas para eles já temos vacina eficaz: Messias Bolsonaro.

Em um de seus últimos atos como presidente do STF, Dias Toffoli enterrou uma delação de Sérgio Cabral, e não deixou que prosperasse nenhuma investigação sobre as denúncias do ex-governador. E quem critica o STF ainda é tachado de "antidemocrático" e de "fazer discurso de ódio".

O empresário Otávio Fakhouri questionou: “Alguém aqui lembra se Rodrigo Maia algum dia qualificou Nicolás Maduro e as violações de direitos humanos que ele pratica como afrontas à democracia? Nem eu. Para Maia, "afronta" é o Brasil e os EUA darem a mãos contra essas violações. Para mim, a atuação de Maia é uma afronta”.

O assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Filipe Martins, explicou: “É incoerente elencar princípios de política externa para criticar a visita do Secretário de Estado dos EUA à fronteira do Brasil com a Venezuela e, ao mesmo tempo, ignorar a "prevalência dos direitos humanos" entre os princípios que devem reger nossas relações internacionais”.

O ex-assessor Arthur Weintraub, atualmente na OEA, perguntou: “Secretário dos Estados Unidos vir ao Brasil apoiar acolhida aos venezuelanos escravizados pelo comunismo porco é "afronta". "Diosdado Cabello, investigado nos EUA por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, obreiro do chavez e do maduro ter vindo ao Brasil foi blz pro cara, né?”

O jornalista Silvio Grimaldo comentou a resposta do ministro das Relações Exteriores, dizendo: “O ministro Ernesto Araujo dá uma liçãozinha de democracia a Rodrigo Maia e coloca o Botafogo em seu devido lugar”.

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, recebeu na semana passada o ministro-conselheiro da Embaixada da Venezuela em Brasília, Tomás Alejandro Silva Guzmán, que fez a entrega simbólica do relatório da Missão Internacional de Verificação de Fatos sobre a Venezuela. Estabelecida em 2019 pelo Conselho de Direitos Humanos (CDH) das Nações Unidas (ONU), a iniciativa teve o apoio do Brasil. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...