sexta-feira, 28 de março de 2014

Líder do PT quer investigar licitações do Metrô de SP na CPI da Petrobras


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O líder do PT na Câmara, deputado Vicentinho (SP), anunciou nesta quinta-feira (27) que vai propor um “adendo” ao requerimento de criação de CPI mista da Petrobras para que a comissão também investigue o escândalo envolvendo supostas irregularidades nas licitações do metrô de São Paulo. Segundo o petista, a bancada do partido discutirá a inclusão desses novos temas em reunião da bancada na próxima terça (1º).

Na última terça (25), o Ministério Público de São Paulo denunciou 30 executivos de 12 empresas do setor de transportes por crime de cartel e irregularidades em 11 licitações realizadas entre 1998 e 2008, quando o estado foi governado por Mário Covas, Geraldo Alckmin e José Serra, todos do PSDB.

“Pretendemos apresentar um adendo a esta CPI da Petrobras para incluir as questões da Alstom, do metrô de São Paulo. Essas questões precisam ser apuradas porque têm casos concretos de corrupção no PSDB", afirmou Vicentinho.

Na última terça, a oposição decidiu agir pela a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a Petrobras, sobretudo as suspeitas de superfaturamento na compra, pela estatal, da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).

PSDB, DEM e PPS coletam, em paralelo, assinaturas para três requerimentos: um de CPI mista (que reúne deputados e senadores), de autoria do líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR), outro de CPI somente no Senado, de autoria do senador Álvaro Dias (PR), e um terceiro, também de autoria do senador do Paraná, para uma CPI mista.

O requerimento para uma comissão somente no Senado foi protocolado nesta quinta (27) na Secretaria-Geral da Casa. Porém, segundo o líder do PSDB na Câmara, Antônio Imbassahy (BA), a tendência é reunir esforços, a partir da próxima terça, para aprovar a CPI mista.

Para Vicentinho, a comissão terá de adentrar também em escândalos do PSDB. O petista ameaçou ainda propor que a comissão investigue denúncias ligadas ao PSB, partido do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que deve se candidatar à Presidência da República nas eleições de outubro. Campos defendeu a instalação da CPI da Petrobras e parlamentares da sigla aderiram aos requerimentos.

“Se for o caso, também podemos apurar o Porto de Suape, em Pernambuco, a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) e outras coisas mais”, ameaçou o líder do PT.

Se a sugestão de “adendo” for acatada pelos autores dos requerimentos de criação de CPI mista, todas as assinaturas terão de ser novamente coletadas, segundo a área técnica da Câmara. Isto porque o objeto de investigação será alterado e os parlamentares precisam poder optar por aderir ou não ao novo formato de comissão.

De acordo com Vicentinho, se o adendo não foi aceito, a bancada do PT discutirá a possibilidade de coletar assinaturas para uma CPI mista com o objetivo específico de investigar as denúncias de fraude e corrupção nas licitações do metrô de São Paulo.

“Se não aceitarem, vou levar para minha bancada a proposta para que arrecademos assinaturas para criar uma CPI mista concreta sobre isso. Se houver entendimento (sobre a inclusão do adendo), nós não só vamos assinar, como vamos participar”, disse.


Nathalia Passarinho e Felipe Néri
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...