quarta-feira, 26 de março de 2014

"Se perdermos a Copa, vamos todos para o inferno", diz presidente da CBF


Imagem: Pedro Ladeira / Folhapress
"Estamos no purgatório. Se ganharmos a Copa, vamos para o céu. Se perdermos, vamos todos para o inferno".

É assim que José Maria Marin, presidente da CBF, define o cenário que a seleção enfrentará na competição.

"Eu falei isso pro Felipão", emenda Marin, cartola que diz estar obcecado pela conquista do hexacampeonato.

A Copa será a primeira e última do cartola no comando da CBF. A eleição na entidade ocorre 16 de abril, e Marco Polo Del Nero, seu candidato, deve ser eleito –só assumirá o posto, porém, em 2015.

A Copa no Brasil, portanto, é a chance de Marin ser marcado na história do futebol nacional como o dirigente que levou a seleção à conquista do Mundial em sua casa, já que em 1950 o país perdeu a final para o Uruguai.

Por isso, o cartola considera que, se vencer, todos os protagonistas da seleção serão imortalizados.

Contudo, se perderem, terão de arcar com todos os danos, assim como acontece até hoje com a equipe que jogou em 1950.

Marin defende que todas as atenções do futebol nacional se voltem à seleção brasileira e à conquista da Copa.

"Temos os nossos campeonatos, mas este é um ano atípico. Temos todos que olhar para a Copa", afirma Marin.

Exemplo disso foi o que aconteceu na semana passada. Marin estava em Zurique, na Suíça, para reuniões na Fifa. No entanto, o cartola aproveitou sua viagem à Europa e marcou um encontro com o capitão da seleção, Thiago Silva, do Paris Saint-Germain.

Marin, então, pegou um avião e foi a Paris para saber como estão as expectativas dos jogadores para a Copa.

O encontro com o jogador serviu também para reforçar a importância que os jogadores devem dar à conquista do Mundial em seu país.

Desde que assumiu a CBF, em 2012, Marin defende que todos os jogadores do time se comprometam em defendê-lo. Prega, por exemplo, que todos os atletas saibam cantar o hino nacional para o entoarem nos momentos que antecedem os jogos.

Hoje, aliás, Marin estará na Granja Comary, em Teresópolis, local onde a seleção fará sua preparação para a Copa. O centro de treinamento foi reformado para receber a seleção e será reinaugurado.

Bernardo Itri 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...