sexta-feira, 18 de julho de 2014

Aécio diz que Brasil é cemitério de obras inacabadas


Imagem: Fabrício Escandiuzzi / Terra
O candidato à Presidência pelo PSDB, senador Aécio Neves, disse no início da noite desta quinta-feira em Florianópolis que o Brasil é “um cemitério de obras inacabadas” e defendeu “um novo ciclo” no governo federal. Aécio participou do lançamento da candidatura do tucano Paulo Bauer ao governo de Santa Catarina. Em coletiva, ele destacou que a eleição presidencial de outubro significa mais do “vitória ou derrota” de partidos políticos.


“É muito mais do que uma eleição, ou a derrota ou vitória dos partidos. O que está em jogo é um modelo e uma visão de gestão pública diferente dessa que está aí”, disse. “Tenho convicção que o Brasil vive um modelo que fracassou na economia, na gestão do Estado e na infraestrutura. Hoje somos um grande cemitério de obras inacabadas.”

Leia também: 

No entendimento do candidato, o governo da presidente Dilma Rousseff teria falhado na questão social, principal ponto apontado pelo PT durante a campanha. “Gastam milhões em ações publicitárias para vender o que não existe. O governo falhou também na melhoria dos indicadores sociais. A saúde pública é trágica, e há omissão nos cenários de educação e segurança pública. Resumindo: estamos no final da fila.”

Acompanhado de Bauer e do candidato ao Senado pelo PSB, Paulo Bornhausen, Aécio Neves defendeu um projeto de reforma tributária para estimular o empreendedorismo e a produção industrial no País. “A nossa classe média não tem perspectiva de crescimento. Queremos um sistema tributário simplificado para dar maior competividade para aqueles que empreendem e produzem neste país”, disse, criticando a política econômica do governo Dilma.

“O PT vai deixar o País a partir de 2015 com o com o pior dos cenários. Temos estagnação do crescimento, com índice de 1% ao ano, que é o menor de toda a América Latina. O triste é que, se olharmos para o futuro, não enxergamos capacidade para voltar a crescer. Isso aumenta o pessimismo e retrai investimentos.”

Sobre a campanha, Aécio Neves elogiou a “parceria” com o PSB em alguns Estados, incluindo Santa Catarina, onde o Paulo Bornhausen disputa uma vaga ao Senado na chapa do PSDB. “Temos grandes aliados em todos os Estados e isso é importante. Queremos um país melhor. Vou percorrer o Brasil nesta campanha para mostrar as minhas verdades, as coisas nas quais eu acredito. Espero que a população que quer mudanças acolha nossas ideias.”

Leia também: 

'Lugar do PT é na oposição'

O candidato ao governo de Santa Catarina pelo PSDB, reuniu cerca de 4 mil correligionários no lançamento de sua campanha em Florianópolis.

O candidato Paulo Bauer voltou a atacar a gestão de Raimundo Colombo à frente do governo catarinense, mas focou boa parte de seu discurso na sucessão presidencial. “O lugar do PT é na oposição”, disse. “E aqui em Santa Catarina faremos mais porque faremos com todos”, disse.

Fabrício Escandiuzzi 
Terra
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...